Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Destroer em Qua Dez 02, 2015 8:27 pm

//Staff




Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

"Que pedra estranha, falam que foi vista caindo do céu... Sinto uma energia estranha vindo dela, parece ser magia, mas uma magia ao qual nunca vi, de um povo que nunca conheci...

Já se passaram um mês que a estudo, e finalmente descobri parte dela. Poderei usurpar a energia dela para realizar o rito de imortalidade (Um anjo no lago). Finalmente alcançarei a imortalidade que tanto almejei, nunca mais precisarei fazer feitiçaria para prolongar a minha vida..."

Dias após o evento do lago...

Os planos da bruxa tinham dado errado, apesar de ter conseguido sacrificar muitas vitimas, o ritual foi atrapalhado sucessivamente por algumas pessoas que resistiram ao "canto da sereia". Dentre essas pessoas estava Abudak, que criou a abertura inicial para alguns outros despertarem após a sua distração.

Após ser frustada e parte do feitiço não ter sido concluído, ela se retirou do Central Park, quando viu que perdeu o controle da situação. Com raiva das pessoas que interferiram, ela soltou o psicótico Espantalho, e com algum trabalho conseguiu manipular aquele mente perturbada (Você conhece o que é o medo?!). O espantalho envenenou varias pessoas, e entre elas algumas eram alvos marcados pela bruxa, pessoas que tinham frustado os planos dela. Sua vingança apenas tinha começado, e varias pessoas já tinham sofrido bastante em sua primeira investida, sendo obrigadas a fazer coisas sombrias, que lembariam para o resto de suas vidas.

Iniciem descrevendo alguns dias como estão após o evento do espantalho, e aguardem a postagem do narrador.


-Informações-

Postagem: Sempre esperem a postagem do narrador para continuar suas postagens.

Recompensa: A ser definida, será de acordo com o desempenho.

#cock robin #someone | XX words | idk what i'm doing ©

_________________
"Nem o céu admite dois sóis, nem a terra dois senhores."

- Alexandre o Grande
avatar
Destroer
Neutros
Neutros

Mensagens : 966
Moedas : 4244
Data de inscrição : 11/01/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo: H.Y.D.R.A.
Raça: Humanos

Ver perfil do usuário http://rpgamalgama.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Abudak Zhalur em Sex Dez 04, 2015 6:33 pm

]


Uma visão demoníaca.

*DA-LEE*

Pessoas quando querem apreciar alguma arte se dirigem aos museus, as galerias ou aos shows para verem e se fascinarem com criações humanas. Eu me contentava em observar o vidro do bar molhado pela chuva, a forma como uma única gota escorria e se juntava as demais, formando um trajeto que modificava inteiramente o conjunto. Querendo ou não, a vida humana era assim.
Bastava um único fator se movimentar, para se acumular com outros e transformar a vida de uma ou mais pessoas da água para o vinho. No meu caso, fora uma alucinação provocada por alguma droga. Ou seria uma visão? Sem ter certeza se realmente estivera no Inferno e conversara com demônios, ainda avaliava se meus valores haviam realmente mudado ou minha vida continuava tão patética quanto sempre... Contudo, a pergunta mais preocupante era o quanto eles haviam mudado.
A garçonete se aproximou de minha mesa, abrindo outra garrafa de cerveja e preenchendo meu copo até a boca.
- Vai querer mais alguma coisa? - seu sorriso era encantador, de certo muitos caras ficariam interessados só de olha-la.
Cabelos castanhos e encaracolados, caindo sobre os ombros nus, com sua pele mulata reluzindo sob a lâmpada. Apesar de magra, tinha as curvas bem acentuadas e usava um vestido florido, o que era bem contrastante com o tipo de clima que o bar proporcionava. Mesmo assim, seu sorriso não se ofuscava em nada, pelo contrário, devia ser a coisa mais atraente naquele estabelecimento.
- Não - uma resposta simples e fria, o suficiente para fazer aquele sorriso encantador desaparecer.
Um tempo atrás eu teria flertado com ela e pedido para se sentar, falaria dos mais diversos assuntos e então lhe roubaria um beijo. Na pior das hipóteses receberia um tapa na cara e ela não me atenderia mais e na melhor acabaríamos passando a noite em algum motel. Agora, não importava com quem falasse, só conseguia ouvir a voz de multidões daquele ser sombrio me falando sobre pecado. Tudo parecia impuro, errado. Todos pareciam culpados.
Não havia prazer naquele mundo, completamente depravado e corrompido, caminhando lentamente para um colapso catastrófico. Queria poder esquecer o que vira... Aquelas imagens tinha sido como um machado cortando a esperança pela raiz.


*FLASHBACK*

Levou algum tempo para me ambientar. Enquanto na forma demoníaca, retornei para New York e me deparei com um ponto de tráfico, onde meia dúzia de pessoas faziam a venda e o consumo de cocaína. Agora estava em minha forma humana novamente, despido e coberto pelo sangue de pecadores que se acumulava numa grande poça em torno de mim. Sinceramente ainda não tinha certeza se estava pensando por mim mesmo ou de alguma forma a droga surtia efeito em meu organismo, mas aos meus olhos o sangue tremeluzia, deixando de refletir minha imagem e mesmo mostrando algo surreal.
O planeta inteiro estremecia, a terra se partia e cedia lugar ao mar, como se o mundo estivesse cansado do que havia na superfície e decidisse submergi-la permanentemente. A princípio pensei que aquela visão seria obra dos demônios, contudo, agora entendia porque os anjos não concordavam em interferir. Por eras a humanidade afligiu a Criação, e no futuro em um único dia, a Criação revidaria catastroficamente. Não havia necessidade de interferir, tudo fazia parte do equilíbrio natural.
Roubando uma calça de um dos cadáveres, consegui chegar até o motel onde estava hospedado. Precisava limpar todo aquele sangue o mais rápido possível, logo, assim que abri a porta avancei para de baixo do chuveiro. Era estranho ver todo o sangue escorrendo pelo ralo, se misturando as minhas lágrimas que escorriam desenfreadamente, num lamento de dor, vergonha, raiva e medo. Talvez fosse minha parte humana gritando para que eu esquecesse tudo o que ocorrera, tentando me convencer que a culpa não havia sido minha. Infelizmente mesmo que essa parte gritasse, outra apenas sussurrava, mas seu sussurro verberava por todo meu corpo, incitando satisfação pelo o acontecera e uma ânsia por mais daquele julgamento demoníaco.


*DA-LEE*

Simplesmente aflitivo ter esse tipo de sentimento lhe cutucando por dentro, um espinho na carne punitivo. Queria poder encontrar alguém que me ajudasse. Alguém para me explicar quem era... Ou melhor, o que era.
avatar
Abudak Zhalur

Mensagens : 43
Moedas : 1566
Data de inscrição : 22/11/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo:
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Victor von Doom em Qua Dez 09, 2015 11:26 am

Homem
Invencível
Yet other enemies will come! Other battles will be fought! But no matter who the foe...what the danger...Victory will be mine... for now, and for always!




New York...




Algumas pessoas não sabem quando parar, Doom era uma delas, após mexerem com todas lembranças dele, do inferno e sua mãe, ele não descansaria até encontrar a Bruxa, custe o que custar.


Uma serie de eventos teriam ocorrido naquela noite, e o que ocorreu comigo tinha ligação com aquela Bruxa, soube isso depois de usar alguns contatos da Fundação Amalgama e alguns Doombots para investigar. Deu algum trabalho procurar entre as câmeras, aquele homem que saiu da arvore. Porém não sabia mais nada sobre...



Adentrei no bar, sem a mascara e com um sobretudo para camuflar a armadura "Apuor ed radum". Fui andando por lá, até encontrar ele, parecia estar conversando com a garçonete... Sentei próximo a ele, pude sentir a magia nele, a magia daquela noite. Falei para ele - Dias difíceis... Lagos e pesadelos...


---
-
15x - Apuor ed radum!, muda instantaneamente as roupas de um alvo, ou de vários que sejam voluntários. Podendo até ser disfarces. -







Notas: Notas notas ou qualquer coisa.



avatar
Victor von Doom
Vilões
Vilões

Mensagens : 201
Moedas : 1568
Data de inscrição : 02/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Destroer em Qua Dez 09, 2015 11:38 am

//Staff




Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Encontros inesperados em um bar qualquer de New York. Enquanto uma conversa podia se dar inicio, alguém na penumbra tinha planos contra aqueles dois. Eles possuíam parte da imortalidade de um feitiço anterior, aquela energia era suficiente para algo grandioso que estaria para acontecer...

"Isso facilita tudo..." - Desconhecido, perdido em seus pensamentos...

-Informações-

Postagem: Sempre esperem a postagem do narrador para continuar suas postagens. Aos que não postarão ainda, podem entrar na narração seguindo a orientação do primeiro post.

Recompensa: A ser definida, será de acordo com o desempenho.

#cock robin #someone | XX words | idk what i'm doing ©

_________________
"Nem o céu admite dois sóis, nem a terra dois senhores."

- Alexandre o Grande
avatar
Destroer
Neutros
Neutros

Mensagens : 966
Moedas : 4244
Data de inscrição : 11/01/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo: H.Y.D.R.A.
Raça: Humanos

Ver perfil do usuário http://rpgamalgama.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Abudak Zhalur em Qui Dez 10, 2015 7:25 pm



Não converse com demônios.

*DA-LEE*

A garçonete ainda me olhava constrangida, aparentemente ficara chocada com minha resposta seca e direta.
- Dias difíceis... Lagos e pesadelos... - um homem sentado próximo soltou esse simplório comentário no ar.
Pareciam poucas palavras, mas as pessoas certas saberiam que havia muito por trás delas. Minhas pupilas se fixaram imediatamente nele, pele branca, coberto por um sobretudo com cabelos castanhos e medianos. A mulher ainda permanecia ali e começava a me incomodar.
- Vai ficar quanto tempo aí? - apanhei o copo e bebi um pouco da cerveja - Não gosto quando ficam me observando... - meus olhos se desviaram brevemente para o estranho.
Envergonhada e de cabeça baixa, a garçonete finalmente se retirou. Podia me focar no que interessava agora. Levantei de minha mesa e com passos tranquilos me dirigi até a mesa dele, sentando-me sem pedir permissão. Era desconfortante não conhecer alguém, mas essa pessoa demonstrar te conhecer de algum lugar.
- Realmente dias difíceis... - pousei meu copo sobre a mesa e recolhi um pouco a manga da camisa - Infelizmente sempre virão piores.
Por estar ciente do que ocorrera no lago, só pude concluir que o mesmo estivera lá. A questão era: Como ele me reconheceu? Havia tantas pessoas presentes, tenho certeza que não chamaria atenção facilmente, mesmo que tenha me transformado naquela aberração, fisicamente não havia qualquer semelhança. Então como? Alguém que pudesse me reconhecer assim devia ter algo de diferente.
- Duas perguntinhas básicas. Como me achou? E, amigo ou inimigo? - não gostava de parecer o menos informado por ali.
Esclareceria isso o quanto antes para definir minhas próximas ações. Ainda mais depois de olha-lo nos olhos... Com aquela voz roca do demônio sussurrando em minha mente "Pecador... Culpado! Culpado!". Tentava parecer perfeitamente em condições, mas cada vez que o monstro se agitava dentro de mim, era como se suas garras estivessem me dilacerando, procurando um caminho para assumir o controle.
avatar
Abudak Zhalur

Mensagens : 43
Moedas : 1566
Data de inscrição : 22/11/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo:
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Victor von Doom em Sex Dez 11, 2015 6:41 pm

Homem
Invencível
Yet other enemies will come! Other battles will be fought! But no matter who the foe...what the danger...Victory will be mine... for now, and for always!




New York...




Algumas pessoas não sabem quando parar, Doom era uma delas, após mexerem com todas lembranças dele, do inferno e sua mãe, ele não descansaria até encontrar a Bruxa, custe o que custar.




Não demorou até que aquele homem ou coisa, vinhe-se até a mim, após o comentário sobre o lago. Sua aproximação confirmava que ele estava lá, os meus sensores conseguiam uma melhor medição dos resquícios de magia sobre ele. Por não ter me identificado, ele começava com algumas perguntas após uma afirmativa, e sem mais delongas eu o respondi, com a minha voz grave e em um tom baixo para curiosos não prestarem atenção.

- Respondendo a mais agravante, um amigo... O que aconteceu naquele dia, deixou marcas que são difíceis de se apagar, porém não são fáceis de se notar. Acredito que para a sua sorte e para o azar dela, eu sou capaz de as enxergar.

Olhei para ele e continuei a falar - Para não lhe deixar duvidas, vou ser mais claro. O que ela fez naquele dia se tratava de magia, algo que eu conheço... Porém sua intromissão, a minha e de outros, a frustou e de alguma forma parte da energia que ela gerou esta sendo carregadas por nós. Provavelmente ela vai querer de volta.







Notas: Notas notas ou qualquer coisa.



avatar
Victor von Doom
Vilões
Vilões

Mensagens : 201
Moedas : 1568
Data de inscrição : 02/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Destroer em Sex Dez 11, 2015 7:17 pm

//Staff




Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

"Sinto que eles ainda rentem as alma dos sacrifícios... De alguma forma foram receptáculos perfeitos e estão em um único lugar. O plano do espantalho deu certo, eles ficaram expostos, agora sei que medos possuem, terei que usar isso contra eles." Pensava a mulher, maquinando os próximos passos, quais peças deveria mover dessa vez.

-Informações-

Postagem: Sempre esperem a postagem do narrador para continuar suas postagens. Aos que não postarão ainda, podem entrar na narração seguindo a orientação do primeiro post.

Recompensa: A ser definida, será de acordo com o desempenho.

#cock robin #someone | XX words | idk what i'm doing ©

_________________
"Nem o céu admite dois sóis, nem a terra dois senhores."

- Alexandre o Grande
avatar
Destroer
Neutros
Neutros

Mensagens : 966
Moedas : 4244
Data de inscrição : 11/01/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo: H.Y.D.R.A.
Raça: Humanos

Ver perfil do usuário http://rpgamalgama.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Abudak Zhalur em Dom Dez 13, 2015 9:22 am

Uma ambição gigantesca #3

*DA-LEE*

Magia. Rastros. Energia. Aquele estranho "amigo" começava a explicar o que acontecera no lago, sobre como aquela mulher de branco, agora identificada como uma feiticeira, estava realizando algo com certeza macabro. Fazia sentido porque minha mente estava tão confusa, devia ser algum feitiço que me hipnotizara e me arrastara para o parque... E também me transformara no demônio.
Saber que ela poderia retornar era preocupante. Mesmo em minha forma demoníaca não tivera qualquer chance de derrotá-la, e pelo o que pude concluir eu não podia simplesmente me livrar seja lá o que estivesse carregando.
- Então... Visto que você parece saber das coisas aqui, o que exatamente pretende fazer? - meu nervosismo era tanto que terminei a cerveja num único gole - Sabe, não quero me envolver em problemas. Tem alguma forma de eu me livrar... Disso?
Coloquei o copo na beirada da mesa, fazendo-o cair no chão e se estilhaçar. A garçonete que me atendera antes prontamente se aproximou e começou a recolher os cacos.
- Desculpa, fui um desastrado - comecei a recolher os cacos também.
- Que isso, por favor, não precisa - seus dedos rapidamente começaram a retirar os cacos que eu havia pegado - Pode deixar que eu limpo.
Certamente ainda estava constragida pela forma como fora tratada e tão atrapalhada quanto eu, acabou se cortando com um dos pedaços do copo, deixando algumas de suas gotas de sangue caírem sobre a palma de minha mão. Imediatamente meu corpo inteiro vibrou e todos os pelos se eriçaram, e como se meu próprio corpo se dissolvesse numa torrente, fui tragado para uma escuridão.

*FLASHBACK*

Não foi difícil perceber que estava num quarto de motel, já estivera em muitos. A morena estava nua deitada na cama, enquanto um homem se aproximava por cima, beijando-a pelo corpo todo. Depois de consumarem a relação sexual, ele apanhou a calça e retirou do bolso um bolinho de dinheiro.
- Obrigada, querido - ela o beijou com muita intensidade enquanto pegava o dinheiro para si.
- Faço por ti, gostosa - suas mãos apalparam seus seiose em seguida começaram a deslizar por seu corpo.
Snetindo-me arrastado novamente como uma torrente, agora estava na casa do homem e outra mulher estava em pé diante dele, gritando furiosamente.
- O que você espera que eu faça agora?! - lágrimas escorriam freneticamente por seu rosto - Há meses você não paga pensão e minhas finanças estão se esgotando! Como vou comprar os remédios do Jim agora?!
- Cala boca mulher! - com um esbofetada a derrubou - Isso é problema seu! Quantas vezes vou ter que falar que estou cheio de dívidas?! Não tenho como pagar porcaria nenhuma pra você!
Apesar de não poder me ver, meu corpo inteiro vibrava de fúria, tornando-se numa torrente tragada novamente pela escuridão.


*DA-LEE*

A garçonete terminara de recolher os cacos e já voltava para a cozinha. Ela nem imaginava que eu sabia o que fazia... Se prostituindo e usufruindo do dinheiro que deveria salvar a vida de algum garoto, o pior era saber que ela sabia disso e mesmo assim não se importava. Uma pecadora maldita e desprezível. "Culpada! Culpada! Culpada! Mate-a... Abudak... Mate-a!".
O demônio começava a se debater intensamente, um ódio assombroso explodia por dentro.
- Eu... Eu preciso ir ao banheiro - me levantei as pressas e rapidamente segui para o banheiro.
Assim que adentrei nele, abri uma das torneiras e comecei lavar o rosto, precisava me concentrar para não perder o controle.
- Não ,não, não - meus dedos pressionavam com intensidade a pia, ficando avermelhados pela força exercida - Você não vai sair!

*ABUDAK ZHALUR*
O rapaz já não tremia, uma calma súbita tomara conta de seu corpo. Erguendo sua face frente a frente para o espelho, suas pálpebras se abriram revelando um escuridão profunda. Um olhar digno de um demônio.
avatar
Abudak Zhalur

Mensagens : 43
Moedas : 1566
Data de inscrição : 22/11/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo:
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Victor von Doom em Ter Dez 15, 2015 8:37 am

Homem
Invencível
Yet other enemies will come! Other battles will be fought! But no matter who the foe...what the danger...Victory will be mine... for now, and for always!




New York...




Doom não tinha certeza se o plano dele daria certo, mas sem ter achado nenhuma alternativa por hora, ele ficava sem escolhas.




O homem falava sobre se livrar do que carregava, tentador, se não tivesse outros planos no momento, e não tivesse desempenhando o papel da Fundação Amalgama, eu aceitaria ficar com o poder que ele carrega, resquicios de uma imortalidade dada por esta em meio daquele ritual no lago.

Falei para ele - Infelizmente não há como eu lhe ajudar a livrar disso, acredite eu gostaria de fazer isso. Não vejo outra saída a não ser se livrar dela, pois ela não vai nos deixar em paz por não ter conseguido o que queria naquela noite, ainda menos por estarmos carregando isso conosco. - Ainda tinha o detalhe da caçada, mas isso eu guardaria para mim.

Antes de prosseguir, ele quebrava um copo e pouco tempo depois de uma breve conversa com a garçonete, ele retirava-se rumo ao banheiro. Espero que ele não esteja tentando fugir pelo banheiro, a nossa presença aqui pode atrair ela, e é o que quero.







Notas: Notas notas ou qualquer coisa.



avatar
Victor von Doom
Vilões
Vilões

Mensagens : 201
Moedas : 1568
Data de inscrição : 02/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Destroer em Ter Dez 15, 2015 9:47 pm

//Staff




Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Enquanto os dois ficavam ocupados com planos ou seus próprios problemas, uma mulher caminhava levemente pela calçada em direção ao bar. Ainda estava a alguns metros do local, e apesar do seu caminhar sereno, algumas pessoas ao olhar em seus olhos simplesmente caiam ao chão, e por incrível que pareça as demais não se assustavam com aquilo, apenas continuavam andando como se nada tivesse ocorrido, desviando das pessoas caídas.

Faltavam cerca de 20 metros, não dava para ver ela pelas janelas do bar, e sim, era exatamente a bruxa do lago.

"Sinto a semente da magia deles, estão tão próximas de serem minhas... Apenas um passo para a imortalidade!" Ela ia pensando enquanto avançava pela calçada.

Por um instante ABUDAK se revelava diante ao espelho, porém escutava uma voz suave e feminina em seu ouvido esquerdo - Acalme-se demônio, esta noite será minha. - Após escutar o sussurro, os olhos de Da Lee voltavam ao normal, Abudak parecia o deixar por hora, e Da Lee tinha consciência do que tinha escutado.

Victor sentia os seus sensores mágicos zunirem, havia magia na região, mas antes que ele pudesse fazer mais algo, a armadura dele caia em pedaços no chão e se desmanchava em poeira, a magia dele parecia o deixar também de uma hora para outra.

A bruxa do lago, conseguiu algo vindo dos meteoros dos últimos meses, um poder que ela nunca teria alcançado, e iria usar contra os dois, porém após "desarmar" os dois, ela sentia algo errado, o fragmento de meteorito perdia o brilho que a pouco tinha. Ela pela primeira vez esboçava uma reação, franzindo a testa ao perceber o que teria ocorrido.

-Informações-

Postagem: Sempre esperem a postagem do narrador para continuar suas postagens. Aos que não postarão ainda, podem entrar na narração seguindo a orientação do primeiro post.

Recompensa: A ser definida, será de acordo com o desempenho.

#cock robin #someone | XX words | idk what i'm doing ©


Última edição por Destroer em Qui Dez 17, 2015 1:59 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Nem o céu admite dois sóis, nem a terra dois senhores."

- Alexandre o Grande
avatar
Destroer
Neutros
Neutros

Mensagens : 966
Moedas : 4244
Data de inscrição : 11/01/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo: H.Y.D.R.A.
Raça: Humanos

Ver perfil do usuário http://rpgamalgama.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Abudak Zhalur em Qua Dez 16, 2015 8:20 pm



Eternamente amaldiçoado...

*ABUDAK ZHALUR*
Enquanto as raízes daquele ódio sombrio se proliferavam dentro do rapaz, como um machado decepando-as precisamente, uma voz tocou seus ouvidos.
-Acalma-se demônio, esta noite será minha - tais palavras soavam como se tivesse alguém ao meu lado sussurrando elas.
Automaticamente a escuridão dos olhos retraíra e a consciência demoníaca lançada a força para o abismo.


*DA-LEE*
Em qualquer outra situação eu ficaria aliviado com o que estava acontecendo. Me sentir livre das garras do demônio era simplesmente libertador, porém era a primeira vez que isso acontecia... E eu sabia que ele não havia recuado de plena e boa vontade. Aquela voz feminina só podia significar que alguém o forçara, e esse alguém definitivamente era poderoso.
Ainda tenso, corri para fora do banheiro atrás do estranho, suspeitava que ele devia ter sentido algo, apesar de não saber nada a respeito da natureza de seus poderes. Mas ao avistá-lo percebi que talvez não era o único em apuros, pois o mesmo estava cercado por uma grande quantia de poeira. De onde aquilo tinha vindo?
- Ei, o que diabos está acontecendo?! - enquanto caminhava em direção a mesa, senti uma mão segurar meu braço.
Quando me virei avistei a garçonete, ainda cabisbaixa.
- Desculpa, aquela hora te cort... - involuntariamente minha mão subiu, agarrando sua garganta pronta para estrangulá-la - Argh.
- Não! - com a outra mão tentei puxar meu braço para soltá-la.
- Não ouse me atrapalhar humano... - minha boca se movia involuntariamente, mas não era minha voz e sim a do demônio - O tempo... É escasso! - sua voz rouca e áspera gradativamente sumiu.
Finalmente meus dedos afrouxaram o aperto, permitindo que a morena voltasse a respirar, enquanto me olhava assustada.
- Me desculpa... Perdão - atônito e tão assustado quanto ela, comecei a caminhar para trás.
Uma dor de cabeça excruciante me atingiu, pondo-me de joelhos imediatamente. Por que? Por que uma maldição como essa me afligia?!
avatar
Abudak Zhalur

Mensagens : 43
Moedas : 1566
Data de inscrição : 22/11/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo:
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Victor von Doom em Sab Dez 19, 2015 11:51 am

Homem
Invencível
Yet other enemies will come! Other battles will be fought! But no matter who the foe...what the danger...Victory will be mine... for now, and for always!




New York...




Momentos difíceis...




Os meus sensores estavam a mil, senti o nível da magia oscilar. Levantei-me colocando minha mascara e preparando para lançar uma contra-mágica para o que estava para ocorrer, mas antes que minhas intenções tornassem realidade, minha armadura foi feita em pedaços, pedaços que se transformaram em uma insignificante poeira. Não me protegi a tempo, e nem mesmo após isso minha magia funcionou, tentava erguer um escudo magico, porém nada ocorreu.

Logo surgiu aquele homem novamente, ele estava com raiva, atacará a garçonete, parecia que eu não tinha sido a única vitima daquela magia, e sem os meus poderes ou armadura, eu não podia remediar e entender o que houve de forma mais clara.

Entre a conversa dele com a mulher, ele falava "humano", algo não muito convencional, ele parecia ser realmente uma outra coisa, até a voz era outra. Ele estava bastante confuso, mas não podia perder ele de vista, pois se era ela, ela iria querer nos dois, e não iria deixar que o pegasse primeiro para se fortalecer.

Fui na direção dele e falei - Não é hora para isso, ela deve estar por aqui. Fez minha armadura em pedaços e pelo seu comportamento ela também te fez algo. Venha comigo, não irei me entregar, e nem você deve sucumbir. - Tentei ir em direção a cozinha, para procurar algo que pudesse ser usado como arma, já que ela teria me desarmado. Procuraria por facas grandes ou produtos químicos que pudesse usar como arma.

---
Tentar encontrar algo útil para usar como arma, Engenharia (Química...), estrategia, mente superior
Tentar manter o controle dele - psicologia, mente superior.







Notas: Notas notas ou qualquer coisa.



avatar
Victor von Doom
Vilões
Vilões

Mensagens : 201
Moedas : 1568
Data de inscrição : 02/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Destroer em Dom Dez 20, 2015 11:28 am

//Staff




Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Enquanto andava, a mulher parou por um instante e passou a mão direita próximo a sua boca, olhando para ela em seguida, ela via um pouco de sangue... Magia sempre tinha o seu preço, e ela estava começando a pagar, porém isso não a tornava menos perigosa, os dois continuariam sem o demônio interior, magia e armadura.

Sentindo um pouco de fraqueza, ela escolhia uma outra medida em vez de já entrar no lugar. Murmurando com palavras suaves como a mais leve briza, ela tomava controle da mente de todos do bar, exceto de Da-Lee e de Victor. As pessoas eram compelidas a matar os dois, custe o que custar.

Quem fosse até a cozinha, encontrariam a primeira vista um cutelo, talheres para almoço, copos, algumas panelas. Já na parte do bar, encontrariam fácil garrafas variadas, taco de sinuca, mesas, cadeiras e bancos.

Na cozinha havia o chefe de cozinha segurando uma faca grande e com um olhar psicótico, de quem iria atacar qualquer um a qualquer hora. No bar três homens que jogavam sinuca, eles seguravam os tacos firmemente, um deles até quebrava um dos tacos para ficar uma ponta no mesmo. Um bêbado quebrava a garrafa que estava bebendo. O cara do balcão segurava um saca rolhas e assim como os outros olhava de forma desesperada, como se tivesse que matar de forma desesperada alguém.




----
(a partir de agora usaremos o sistema de combate, para saber a quantidade de ações que possuem Aqui.) Quanto aos dados, eles serão jogados pelo narrador, para decidir se vocês tem sucesso ou não em cada ação...
Exemplo do que colocar no final do post (Zeta):
1 - Dou um chute em fulano, usando a pericia tal...
2 - Uso a cadeira usando minha super força...
3 - Tento usar de Tatica para acertar fulano..

-Informações-

Postagem: Sempre esperem a postagem do narrador para continuar suas postagens. Aos que não postarão ainda, podem entrar na narração seguindo a orientação do primeiro post.

Recompensa: A ser definida, será de acordo com o desempenho.

#cock robin #someone | XX words | idk what i'm doing ©

_________________
"Nem o céu admite dois sóis, nem a terra dois senhores."

- Alexandre o Grande
avatar
Destroer
Neutros
Neutros

Mensagens : 966
Moedas : 4244
Data de inscrição : 11/01/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo: H.Y.D.R.A.
Raça: Humanos

Ver perfil do usuário http://rpgamalgama.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Abudak Zhalur em Dom Dez 20, 2015 4:45 pm



Um Toque de Agonia.

*DA-LEE*

Quando meus olhos se abriram, um deles se tornara como o do demônio, completamente negro. Apesar disso, não me sentia fora de si, era humano. "Não... Você não é...", aquela maldita voz roca soou em meus pensamentos.
- Não se cansa? Realmente sente prazer em me atormentar?! - soquei com tanta força o chão que um corte se formou em minha mão.
"Observe-os...", ergui minha face e tudo tinha mudado. Os clientes do bar me encaravam, não da maneira como esperava, como se um louco estivesse importunando ali no estabelecimento. Seguravam os mais diversos itens de forma agressiva, fitando-me com olhares estáticos e psicóticos, reconhecia perfeitamente essa energia. Uma sede de sangue sobrenatural. "Estão impuros... Corrompidos pelo mal..."
- Não seja hipócrita - me levantei dando uma olhada ao meu redor - Você me fez matar pessoas em nome de uma ideia deturpada! Quem é você pra julgar eles?!
Como se não bastasse estarem em maior número, haviam se armado rapidamente. Um bêbado que estava mais próximo empunhava uma garrafa quebrada, já podia imaginar o estrago que aquilo faria se chegasse até minha garganta. "Esfole esse impuro... Tome a garrafa dele... E rasgue sua garganta..."
Se aquela maldita voz continuasse soando em minha cabeça provavelmente tomaria a garrafa dele, mas seria para enfiar em minha própria garganta. Segurei uma das cadeiras e arremessei ela contra o homem, mesmo que não o atingisse esperava desestabilizá-lo o suficiente para poder investir com força e jogá-lo contra a vidraça do estabelecimento. Se conseguisse realizar essa proeza, aproveitaria para apanhar um dos cacos e encravá-lo em sua garganta. Ao contrário do que Abudak queria, eu não planejava sentir prazer algum nisso... Só queria garantir minha sobrevivência.

Obs:
Ações do meu personagem: 1ª lançar a cadeira / 2ª investir contra o bêbado / 3ª golpeá-lo com um caco de vidro
Ressaltando que o segundo e o terceiro movimento só serão realizados se o primeiro tiver êxito.
avatar
Abudak Zhalur

Mensagens : 43
Moedas : 1566
Data de inscrição : 22/11/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo:
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Victor von Doom em Ter Dez 22, 2015 5:42 pm

Homem
Invencível
Yet other enemies will come! Other battles will be fought! But no matter who the foe...what the danger...Victory will be mine... for now, and for always!




New York...




Momentos difíceis...




Ele não me seguia até a cozinha e pelas vozes parecia estar ocupado com algo estranho, alguém estava o influenciando ou até a bruxa estava falando em sua mente. Mas pelo cenário da cozinha, vi que tinha coisas mais importantes para resolver. Não era o tipo de adversário digno para Victor von Doom, mas há momentos que não se há escolhas.

O cozinheiro estava a minha frente armado, decisão que tomará repentinamente, e pelos barulhos la do salão ele não teria sido o único. Primeiro sem sentir a magia fluir em minha veias, depois minha armadura, por seguir ele saindo transtornado do banheiro e agora isso. Ela usava de fantoches para me ferir?

Matar civis naquele lugar me traria grandes problemas caso houve-se investigações, e isso percorreria até a Fundação, mas tinha um porém, não sabia se possuíam minhas digitais para me incriminar ou minha face. Questões tão irrelevantes para mim, se não houve-se um proposito maior. A utilização de fantoches poderia significar duas coisas, mas antes das conclusões preciso me livrar deles.

- Tira os meus dons e minha armadura, e mesmo assim manda vermes para fazer o seu trabalho? Você não é uma adversaria a minha altura, nem mesmo neste estado!

Parti em direção ao cozinheiro, tentando evitar sua faca, para que a lamina de um oponente insignificante não encostasse em mim (ação 1). Utilizei de Krav Maga, reflexos superiores, estrategia e mente superior para ajudar na estrategia.

Tentei aplicar um soco nele em direção ao seu diafragma para o nocautear (ação 2). Utilizei de Krav Maga, reflexos superiores, estrategia e mente superior para ajudar na estrategia e conhecimento em medicina para acertar em um ponto vital.

Caso tentassem me acertar eu iria tentar evitar os ataques (ação 3). Utilizei de Krav Maga, reflexos superiores, estrategia e mente superior para ajudar na estrategia.

Caso ele continua-se em pé eu tentaria o nocautear novamente, caso contrario iria voltar ao salão para ver como estava as coisas (ação 4). Utilizei de Krav Maga, reflexos superiores, estrategia e mente superior para ajudar na estrategia e conhecimento em medicina para acertar em um ponto vital.







Notas: Notas notas ou qualquer coisa.



avatar
Victor von Doom
Vilões
Vilões

Mensagens : 201
Moedas : 1568
Data de inscrição : 02/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Destroer em Ter Dez 22, 2015 8:13 pm

//Staff




Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Da-Lee lutava por sua vida, com impulso ele arremessava uma cadeira de encontro ao bêbado e o acertando em cheio com ela. A garrafa caia no chão, enquanto Da-Lee corria em sua direção para tentar o jogar contra a vidraça. Da-Lee o acertava fazendo ele cair, enquanto o bêbado também o acertava ao mesmo tempo com um soco.

Apesar de não ter acertado a vidraça, ainda tinha vidro no chão da garrafa, Da-Lee tentava pegar para o pedaço de vidro, mas acabava machucando a mão no vidro devido a tenção.

Enquanto estava ocupado com o bêbado, Da-Lee sente um impacto nas costas, um dos homens acabava de quebrar um dos tacos batendo nele, quando ia olhar era acertado por outro taco na perna direita.

Victor utilizava táticas de combate se evadindo facilmente do primeiro ataque do cozinheiro, em seguida partia para um soco escorregando em algum liquido que estava no chão, se machucando. Em seguida o cozinheiro aproveitava que ele estava no chão e tentava acertar ele com a faca, mas Victor mesmo estando no chão conseguia evitar ela e acertava um soco no cozinheiro em seguida o deixando sem ar.
--
Da-Lee, perdeu 5 de vida no total.

Victor, perdeu 1 de vida no total.

-Informações-

Postagem: Sempre esperem a postagem do narrador para continuar suas postagens. Aos que não postarão ainda, podem entrar na narração seguindo a orientação do primeiro post.

Recompensa: A ser definida, será de acordo com o desempenho.

#cock robin #someone | XX words | idk what i'm doing ©

_________________
"Nem o céu admite dois sóis, nem a terra dois senhores."

- Alexandre o Grande
avatar
Destroer
Neutros
Neutros

Mensagens : 966
Moedas : 4244
Data de inscrição : 11/01/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo: H.Y.D.R.A.
Raça: Humanos

Ver perfil do usuário http://rpgamalgama.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Abudak Zhalur em Sab Dez 26, 2015 7:39 pm



Minha Alma Pactuada

*DA-LEE*
Minhas costas arderam com o golpe dos tacos, mas meu olhar não desviou um único segundo de minha mão cortada pelo caco da garrafa. Tanto sangue escorrendo pelo ferimento, pingando continuamente sobre a camiseta do bêbado que estava sob meu corpo. "Está na hora Da-Lee. Sua alma finalmente me pertence...". Pousei minha mão sobre a testa, arrastando-a pelo rosto e cobrindo-o com o sangue, até descê-la completamente. Meu braço começou a coçar muito sobre um ponto, sobre algo que já havia esquecido.
Uma antiga runa, marcada sobre meu braço por queimadura brilhava numa cor violeta. Por mais que meus olhos não pudessem ver, sentia algo percorrendo minhas veias até chegar em minha cabeça, latejando sob uma dor aguda.

*FLASHBACK*
Subitamente tudo a minha volta se tornou tranquilo, uma calmaria que nunca havia sentido, porém, em meio aquele silêncio podia sentir uma força maligna parada diante de mim.
- Ansiava tanto por esse momento - uma voz roca e tristemente familiar - Como se sente, Da-Lee?
Meus olhos se abriram até me deparar com Abudak Zhalur, sentado em um trono feito de rocha negra modelado como se incontáveis almas se misturassem num turbilhão de tormento e tentassem fugir dali. Era estranho ver frente a frente algo ou alguém que sabia estar dentro mim... Como eu podia ser humano com aquilo habitando em mim?
- Quer saber? Me sinto bem - dei alguns passos me aproximando do trono e coloquei a mão sobre o apoio - Claro, estou passando por uns probleminhas, nada que você já não saiba - desferi um soco direto no demônio, deixando sua cabeça virada para o lado - Afinal a culpa é sua! Me arrastando para essa vida maldita! Está satisfeito?!
Mesmo não tendo olhos, quando o corrompido virou-se em minha direção, podia sentir que de alguma forma olhava diretamente em meus olhos.
- Plenamente satisfeito - sua risada tirana ecoou pela escuridão, fazendo-me pensar se estaria novamente no Inferno - Tudo tem ocorrido conforme o combinado. Se não resistisse tanto talvez teria sofrido menos... Não. Realmente precisava sentir toda essa dor.
- Combinado? Você destruiu minha vida e de minha família desde que eu tenho memória, e vem me falar que era necessário?! - tentei socá-lo novamente, contudo, dessa vez sua mão monstruosa aparou meu soco, agarrando meu braço com a outra.
- Você ainda nem tinha nascido, principado - com uma garra perfurou a runa marcada em meu braço e o sangue começou a fluir sobre minha pele, formando inúmeras runas por todo meu corpo - Sua bisavó me invocou muitos anos atrás, Da-Lee. Uma feiticeira hábil devo confessar, poucos conseguiriam invocar sozinhos um Príncipe do Inferno e fazer um pacto diretamente.
De alguma forma, ao olhar as runas que se expandiam cada vez mais sobre mim, sabia que realmente se tratava de um acordo, linhas de regras a serem seguidas por ambas as partes. Esse pacto estava impregnado em minha alma, carregava aquilo desde pequeno e nunca suspeitara de tal coisa.
- Que tipo de pacto fizeram? - forcei para que me soltasse, não suportava ser tocado por aquilo.
- Concedi um lugar de minha corte infernal para ela, em troca ela me deu você - seu indicador apontou em minha direção - Jamais poderia possuir alguém desse plano, precisava que alguém nascesse preparado para me receber. Mas mesmo assim você não pode conter todo meu poder, ainda.
- É reconfortante saber que minha bisavó meu usou como moeda de troca - dei de ombros antes de me virar - E olha que eu nem tinha nascido. Receio desapontá-lo, mas não estou de acordo com esse pacto. Eu quero minha vida de volta! É da minha vida que estamos falando!
- Me diga, acredita mesmo que tudo que viu e fez foi contra sua vontade? - calei-me diante dessa afirmação - Acha que as visões que teve, eram meramente visões?
- Claro que sim. O Inferno que vi estava só na minha cabeça e... Quer que eu acredite que vi o fim do mundo também? - as runas se desmancharam e meu sangue voltou até a runa principal.
- Sou um demônio, mortal. Sou homicida, desprovido de compaixão, misericórdia e amor. Carrego o ódio, a ganância e a morte como se fossem minhas armas - seu dedo foi erguido em advertência - Contudo, jamais pense que sou mentiroso, Da-Lee. Foi você que dilacerou aquele homem no Inferno! Foi você, que após ver a impureza desse mundo, permitiu que meu poder fluísse por seu corpo! Eu manuseie a espada de julgamento! Mas foi você que decretou a sentença!
- Nãoooo! - ele tinha razão... Meu consentimento era total quando aquelas pessoas morreram - Elas mereciam, não?! O que estou dizendo... Eram pessoas! Como eu!
- Quem é como você?! - Abudak se levantou finalmente do trono, me socando no peito com força para me jogar quase vinte metros para longe - Uma ponte. Um caminho para meu poder vir a este mundo! Isto é o que és!
Batendo suas asas, voou até pousar ao meu lado, me erguendo como se fosse uma criança que acabara de tropeçar.
- Por que prefere deixar como as coisas estão? Acha mesmo que esse mundo pode ser curado? - como se fosse uma casca, toda aquela carcaça demoníaca se desfez e outro eu estava sob ela, mas com os olhos negros e a voz roca de Zhalur - Estou lhe dando a oportunidade que realmente deseja. Ter uma vida! Não uma vidinha estúpida e temporária como os humanos que infestam esse planeta.
Fiquei bem próximo, poucos centímetros me separavam do Príncipe do Inferno. Eu queria ter uma vida. Diferente de tudo que já imaginara até então, esse monstro maldito me oferecia o que no fundo ambos sabíamos que eu queria.
- Que assim seja - nossos vozes ressoaram juntas, pensávamos em sincronia - Como vou sobreviver com todas aquelas pessoas tentando me matar? Não posso entregar meu corpo para você, algo está bloqueando.
- Sim. Uma feiticeira ousada que se o tempo me permitir, terei o prazer de estrangulá-la pessoalmente - sua mão ficou sobre meu ombro - Estamos interligados de uma forma mais profunda que podes imaginar. Como disse, ainda não posso deixar todo meu poder fluir por você, porém, parte dele já não me pertence. É seu agora.


*DA-LEE*
Meu corpo inteiro formigava. Cada músculo de meu corpo estava tenso, enquanto minhas orelhas ficavam levemente pontudas, meus caninos cresciam até terem um aspecto bestial e algo vibrava em meu olho negro. Olhando para o bêbado consegue "ler" seus pecados, era minha visão sombria, se embriagando há anos e agredindo a esposa sempre que chegava em casa. Olhando para trás notei os três homens armados com tacos de sinuca. O primeiro era um policial corrupto envolvido com o tráfico de cocaína, o segundo praticava o golpe "Boa Noite Cinderela" em mulheres desprevenidas para estuprá-las e rouba-las, e o terceiro já havia matado um homem durante uma briga de bar e com a ajuda dos companheiros se livrara do corpo.
- Realmente, Abudak. Esse mundo está corrompido demais - "Eu lhe disse... Se livre desses empecilhos... Precisamos encontrar quem realmente está nos afligindo".
Usando minha superforça, tentei agarrar o bêbado pela garganta (1ª ação) e arremessá-lo contra um dos outros homens (2ª ação). Estava com um desejo de jogar coisas, e por isso desferi um soco na vidraça do bar (3ª ação), planejava apanhar algum carro que estivesse parado do lado de fora e arremessá-lo contra os outros dois oponentes (4ª ação).
Iria limpar do meu modo aquele lugar.
avatar
Abudak Zhalur

Mensagens : 43
Moedas : 1566
Data de inscrição : 22/11/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo:
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Victor von Doom em Seg Dez 28, 2015 10:26 pm

Homem
Invencível
Yet other enemies will come! Other battles will be fought! But no matter who the foe...what the danger...Victory will be mine... for now, and for always!




New York...




Momentos difíceis...




Cair no chão em uma briga de cozinha não estava em minha lista de feitos para aquela noite, a cada instante aquela mulher me irritava mais. Utilizei das minhas habilidades acrobáticas, meus reflexos superiores e as habilidade de Krav Maga, para levantar rápido aplicando um golpe forte o suficiente para o nocautear (Ação 01).

Elaborar uma forma de explodir parcialmente o bar, o suficiente para desmaiar todos ali com o impacto da explosão. Pegando um botijão de gás ou algo similar, além de uma forma de acender a explosão. Utilizei do meu conhecimento em química, estrategia, armas, explosivos, mente superior, além do meu reflexo superior para tentar fazer isso rápido(Ação 02 e Ação 03).

Fiz manobras evasivas e rápidas, utilizando de estrategia, reflexos superiores, mente superior e Krav Maga, para sair ileso da cozinha e chegar até aquele outro homem, afinal ela iria querer nos dois e não pretendia deixar que ela pegasse os poderes dele antes de me enfrentar. Tentaria evadir do local junto com aquele homem caso o encontra-se, caso o contrario faria isso sozinho (ação 04).







Notas: Notas notas ou qualquer coisa.



avatar
Victor von Doom
Vilões
Vilões

Mensagens : 201
Moedas : 1568
Data de inscrição : 02/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Destroer em Qua Dez 30, 2015 1:49 pm

//Staff




Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Da-Lee segurava o bêbado pela garganta e o arremessava contra um dos homens com taco (taco 1), fazendo os dois baterem contra a parede e depois caírem no chão e o taco cair também. Logo em seguida quebrava a vidraça do bar e ia para o lado de fora, apanhando um carro e o jogando em direção ao bar.

Doom aproveitava a falta de ar do cozinheiro, e colocava o gás para vazar e acendia uma boca de um dos fogões, enquanto saía do local quando via Da-Lee do lado de fora.

O bar explodia jogando Da-Lee e Doom para a pista, devido a combinação da explosão e o carro. Provavelmente todos haviam morrido naquele bar. Na rua, Da-Lee era atropelado por uma vã que o jogava no chão, e Doom acertava um poste de iluminação do outro lado da rua.

Os dois ficavam tontos devido ao impacto e com um zumbido no ouvido devido a explosão. Apesar de tontos, eles podiam ver com dificuldade (só se gastarem uma ação para ver) a bruxa do outro lado da calçada, próxima ao bar. Ela olhava para vocês e dava um sorriso sutil, enquanto movia os lábios, ela estava falando algo, mas devido o zumbido e o tom que ela usava, vocês não a ouviam.
--
Da-Lee, perdeu 13 de vida no total.

Victor, perdeu 7 de vida no total.

-Informações-

Postagem: Sempre esperem a postagem do narrador para continuar suas postagens. Aos que não postarão ainda, podem entrar na narração seguindo a orientação do primeiro post.

Recompensa: A ser definida, será de acordo com o desempenho.

#cock robin #someone | XX words | idk what i'm doing ©

_________________
"Nem o céu admite dois sóis, nem a terra dois senhores."

- Alexandre o Grande
avatar
Destroer
Neutros
Neutros

Mensagens : 966
Moedas : 4244
Data de inscrição : 11/01/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo: H.Y.D.R.A.
Raça: Humanos

Ver perfil do usuário http://rpgamalgama.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Abudak Zhalur em Qua Dez 30, 2015 7:01 pm



Um Brinde ao Caos.

Que explosão! Enquanto arremessava o veículo, o estranho já não tão estranho deixava o interior do bar, seguido por uma explosão que envolveu o carro explodindo-o também. Tamanha foi a força que ambos fomos arremessados para a rua. Apesar disso, não demorei para me colocar em pé, contudo, antes que meus olhos pudessem captar qualquer coisa uma vã atingiu-me pelo lado, fazendo com que fosse lançado para mais longe.
Isso que eu chamaria de um dominó doloroso. Golpeado dessa forma em sequência era algo um tanto cômico quanto irritante.
Atordoado, me apoiei sobre um dos joelhos, fechando um dos olhos para me concentrar. Assim que me senti mais estabilizado meus olhos se abriram e dei uma olhada em volta (1ª ação) a procura de algo que pudesse representar outro perigo, justamente nesse instante avistei do outro lado da rua a mulher de branco que nos perseguia. Seu sorriso era sutil, ainda mais com seus lábios se movendo continuamente. Não podia compreender o que estava sendo dito, porém, depois das últimas experiências sabia que a feiticeira com certeza não estava desejando felicidades e muita paz.
- Ha ha ha! - Abudak ria através de minha boca com sua voz roca - Que problema ela está se tornando. Não? - agachei e arranquei uma tampa de bueiro (2ª ação), jogando para cima e pegando novamente para sentir seu peso, devia ter uns 40Kg - Sim... Mas todo problema tem uma solução, Abudak.
Girando duas vezes soltei a tampa, arremessando-a na direção da mulher com minha superforça (3ª ação). Com aquele peso combinado à minha força sobre-humana, podia ter certeza que independente de onde acertasse causaria sérios danos.
- Gosta de brincar, feiticeira?! Eu adoro! - caminhei até um poste de eletricidade, feito de ferro e com quase 4 metros de altura, usando novamente de minha superforça arranquei o poste do chão (4ª ação) girando-o até pará-lo na diagonal - O problema das brincadeira, é que as vezes se ganha... E outras se perde - caminhando calmamente em sua direção, minha face se voltou para o estranho e Abudak falou por mim - Favor, vamos encerrar isso logo. Estou cheio de coisas para fazer nesse mundo - seu sorriso ambicioso combinado ao olho negro criava um aspecto sinistro, cheio de maldade e ganância.
avatar
Abudak Zhalur

Mensagens : 43
Moedas : 1566
Data de inscrição : 22/11/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo:
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Victor von Doom em Qua Dez 30, 2015 7:50 pm

Homem
Invencível
Yet other enemies will come! Other battles will be fought! But no matter who the foe...what the danger...Victory will be mine... for now, and for always!




New York...




Momentos difíceis...




Meus cálculos não previam que aquele homem jogaria um carro no bar, aquilo transformou a pequena explosão em algo grande, que nos fez ser jogados para longe. Sem a proteção da armadura, acabei ficando com um zunido no ouvido e ferimentos, proteções auditivas provavelmente seria uma das primeiras coisas que eu faria ao recriar a minha armadura quando tudo isso acabar.

Tonto, tentei me situar no local, pude notar aquele homem jogando uma tampa de bueiro contra a mulher (ação 01). Olhando para ela vi um sorriso seguido da movimentação da boca dela, poderia estar conjurando algum feitiço para nos deter ou estava apenas falando.

Jogar coisas pesadas nela poderia ser uma alternativa, mas não para mim, sem a ajuda da armadura eu não possuía superforça, teria que utilizar das minhas aptidões naturais, de estrategia e velocidade. O mais simples seria atacar corporalmente, porém isso iria limitar aquele outro que parecia gostar de arremessar coisas... Estava com as opções bem reduzidas ali, a não ser por uma carta em minha manga, para ser exato em meu bolso. Apanho em meu bolso um frasco com um liquido vermelho, e bebo metade dele (ação 2, recompensa da mini quest cocoo). Sinto minha mente se abrindo ainda mais, meus músculos ficando mais vigorosos. Não pretendia usar aquilo por enquanto, mas não teria tido muitas escolhas.

Tento aproveitar a possível brecha que ele criou jogando a tampa na direção dela, para avançar até ela acrobaticamente evitando possíveis ataques (ação 03), e em seguida tentar a acertar na garganta para evitar feitiços verbais (ação 04). Utilizo de estrategia, mente superior, super força, reflexos superiores, acrobacia, super inteligencia e Krav Maga, para realizar essa ação.







Notas: Notas notas ou qualquer coisa.



avatar
Victor von Doom
Vilões
Vilões

Mensagens : 201
Moedas : 1568
Data de inscrição : 02/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Destroer em Sab Jan 02, 2016 3:56 pm

//Staff




Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

A tampa de esgoto era lançada ao ar em direção a bruxa, ela sorria após terminar de pronunciar algo, e a tampa do esgoto fazia uma curva acertando a parede, logo em seguida o poste que Da-Lee segurava virava uma cobra negra do mesmo tamanho o enrolando e apertando com força.

Doom avançava na esperança de pegar uma brecha, porém antes de chegar a ela, ela colocava a palma da mão dela próxima a boca e soprava uma nuvem preta, que logo se formava em um demônio de fumaça negra que engolia Doom, o esmagando dentro dela.

Enquanto estavam sendo esmagados a bruxa falava, desta vez para ser ouvida, porém sua voz continuava calma - Tolos, acham que podem contra mim? Sei quem vocês são, desistam, fiquem quietos que o sopro da vida saíra de vocês sem tanta dor.

A cobra se desfazia em poeira e o demônio de fumaça se desfazia, revelando os dois feridos.

- Rendam-se.
--
Da-Lee, perdeu 20 de vida no total.

Victor, perdeu 28 de vida no total.

-Informações-

Postagem: Sempre esperem a postagem do narrador para continuar suas postagens. Aos que não postarão ainda, podem entrar na narração seguindo a orientação do primeiro post.

Recompensa: A ser definida, será de acordo com o desempenho.

#cock robin #someone | XX words | idk what i'm doing ©

_________________
"Nem o céu admite dois sóis, nem a terra dois senhores."

- Alexandre o Grande
avatar
Destroer
Neutros
Neutros

Mensagens : 966
Moedas : 4244
Data de inscrição : 11/01/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo: H.Y.D.R.A.
Raça: Humanos

Ver perfil do usuário http://rpgamalgama.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Abudak Zhalur em Seg Jan 04, 2016 7:41 pm



Um dia me libertarei!

*DA-LEE*

- Ela disse para me render? - a voz de Abudak também estava serena, mas eu podia sentir um turbilhão de vozes gritando iradas em minha mente - Ei! Se quer ficar puto, fique! Mas não exploda na minha cabeça!
Minha pele formigava enquanto meus ferimentos se curavam parcialmente (Falsa Imortalidade), me sentando no meio da rua. Olhava ao redor, os corpos de pessoas que deviam ter sido mortos pela feiticeira quando ainda estávamos no bar, alguns carros estacionados na rua, o estrago que ficou onde eu havia arrancado o poste com alguns fios de eletricidade caídos no chão... Oooh!
- Sua prepotente... Vou lançar sua alma no abismo mais profundo do Inferno, e acredite - meus lábios se contorceram até formar um sorriso torto, mas com uma alegria sincera - Tenho a eternidade para brincar com você!
Com alguns passos ligeiros me aproximei de um hidrante e soquei a superfície do mesmo com minha super força (1ª ação), fazendo uma torrente de água jorrar para cima. Pisei com força para entortar o hidrante (2ª ação), de forma a direcionar a água contra a feiticeira, no percurso estavam os cabos de eletricidades, que deveriam anexar ao jato maiores danos se acertasse meu alvo.
- Imagino que concorde conosco, certo? - observei o estranho para ver sua reação - Rendição nunca foi uma opção - minha risada verberou pela rua, retirei meu pé do hidrante e corri em direção a mulher de branco.
Usando novamente de minha super força saltei até ficar sobre um estabelecimento vizinho do bar (3ª ação), dali de cima observava com mais atenção (4ª ação), procurando algo que pudesse me ser útil no confronto.
- "Nas mandíbulas da Morte, na boca do Inferno" - meu olho negro tremeu, como se algo estivesse se debatendo dentro dele - Que merda de frase foi essa? - não havia entendido as palavras do demônio - Ha ha ha, um humano falou isso uma vez... Eles gastam a vida inteira tentando fugir do Mal, contudo, nem se tocam que são eles que se condenam com as próprias escolhas.
avatar
Abudak Zhalur

Mensagens : 43
Moedas : 1566
Data de inscrição : 22/11/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo:
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Victor von Doom em Ter Jan 05, 2016 12:36 am

Homem
Invencível
Yet other enemies will come! Other battles will be fought! But no matter who the foe...what the danger...Victory will be mine... for now, and for always!




New York...


Uma criatura forjada com a magia e a mais densa fumaça negra, sobrepujava Doom.




- Argghh! - Uma criatura feita de fumaça negra, a criatura é forte, porém se desfazia depois de tentar me esmagar, até escutei alguns estralos. Após a criatura desaparecer, eu vi a mulher novamente, ela falava sobre rendição, como ela ousa? Aquele homem mostrava que não se renderia também e eu o respondi falando a ela.

- Doom nunca se rende!

Serrei os punhos de raiva, mas apesar de tal ofensa eu precisava focar em acabar com ela com minhas próprias mãos. Apesar de não ter uma força anormal como aquele homem, eu tinha outras ferramentas para a combater também, e precisava começar a usa-las.



Preciso usar de inteligencia e precisão, para vencer ela em algo que não posso combater com magia no momento. Vi feridas daquele homem se fechando, é isso. A forma de encontrar aquele homem foi pelos resquícios da magia daquele dia... Resquícios mais intensos do que carreguei comigo, os meus poderão serão apagados em um breve instante. Utilizei do que aprendi em minhas pequisas sobre aquela essência, para ativar a regeneração (Falsa Imortalidade), e assim por um fim em parte do que ela queria de mim. Agora precisava provar que ela podia sangrar.

Via aquele homem quebrar o hidrante, ele tinha alguma ideia, e tropeçar nisso não seria bom, ele falava com mais alguém, parecia ser perturbado por algo, uma combinação que não era saudável assim como a do Hulk, mas por sorte esse aqui não era tão grande quanto o verde. A explosão do bar tomou aquelas proporções por não calcular os atos dele, mas agora que sei, as coisas serão diferentes.

Mostrarei a ela porque não há intelecto superior ao meu. Tracei uma estrategia utilizando dos meu domínio sobre magia para evitar os ataques dela, e avaliando as ações daquele homem, utilizando de uma avaliação psicológica preliminar ao escutar as falas dele e suas reações, dessa forma tentar antecipar as ações dos dois com minha mente superior (Ação 01 e 02; bônus para o próximo passo).

CASO consiga antecipar as ações deles, vou tentar evitar a defesa dela contra a ação dele e garantir de maximizar os danos dele a ela (Ação 03 e 04), utilizarei do meu conhecimento de engenharia de energia e de armas, minha mente superior e meus reflexos superiores, para pensar e executar em uma forma de aumentar o choque que ela ira levar, calculando tudo e fazendo pelo hipnotismo pelo olhar naquela mulher, para por ela na pior situação possível para receber aquele ataque. Ela me privou de minha armadura e de minha magia, mas eu tinha muitas cartas na manga que iam além das habilidades mágicas.



- Não resista a minha vontade, ou sentira ela lhe esmagar como o ser insignificante que realmente é.

1x, Poderá declarar naquela postagem que nenhuma daquelas ações poderão ser falha critica. A utilização é gasta mesmo que não haja falhas criticas, utilize com sabedoria.







Notas: Notas notas ou qualquer coisa.



avatar
Victor von Doom
Vilões
Vilões

Mensagens : 201
Moedas : 1568
Data de inscrição : 02/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Destroer em Qua Jan 06, 2016 4:02 pm

//Staff




Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Da-Lee tinha uma ideia de usar a água e eletricidade para atacar a mulher. Porém seus ferimentos e a tensão da batalha o levava a algo perigoso! Após socar o hidrante o mesmo jorrava água para cima, logo em seguida ele desviava a água para pegar os fios de eletricidade e eletrocutar a mulher. Entretanto o plano saía pela culatra (falha critica), assim que atingia os fios, o choque percorria a água indo até Da-Lee.

A mulher ia pronunciar palavras para lançar um feitiço de proteção, mas antes que o termina-se ela era tomada pelo controle mental se atirando nos fios de alta tenção que estavam molhados, sendo eletrocutada também, só que de maneira mais grave, que pela primeira vez deu para se ouvir os gritos dela. Ela continuou segurando os fios por um bom tempo, até ser jogada para trás pela descarga, batendo de encontro com a parede.

Após atacar a mulher e se ferir um pouco, Da-Lee tomava uma visão mais alta para tentar ver alguma alternativa que o fizesse ganhar vantagem naquela luta, já que ela não estava indo tão bem. Ele avistava uma joia azul rachada próximo ao local que a mulher foi eletrocutada, era do tamanho de uma cereja, e pelo o que ele percebia quando ela ia se levantando ela estava a procura de algo no chão.

Sem achar o que procurava a mulher olhava para Doom, já que Da-Lee ficava fora de vista, e falava.

- Não! Vocês não deviam usar essa dadiva!

Ela falava transtornada enquanto colocava a mão na boca e notava sangue em sua. Ela não tinha mais aquela reação serena a qual vocês conheciam.

--
Da-Lee, perdeu 15 de vida no total.

Victor, perdeu 18 de vida no total.

Mulher, perdeu 28

-Informações-

Postagem: Sempre esperem a postagem do narrador para continuar suas postagens. Aos que não postarão ainda, podem entrar na narração seguindo a orientação do primeiro post.

Recompensa: A ser definida, será de acordo com o desempenho.

#cock robin #someone | XX words | idk what i'm doing ©

_________________
"Nem o céu admite dois sóis, nem a terra dois senhores."

- Alexandre o Grande
avatar
Destroer
Neutros
Neutros

Mensagens : 966
Moedas : 4244
Data de inscrição : 11/01/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo: H.Y.D.R.A.
Raça: Humanos

Ver perfil do usuário http://rpgamalgama.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada: Consequências dos últimos dias I

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum