Missão Rápida (Único Post): Roubo a Ladra

Ir em baixo

Missão Rápida (Único Post): Roubo a Ladra

Mensagem  Destroer em Dom Set 27, 2015 3:25 pm

//Staff




Missão Rápida (Único Post): Roubo a Ladra

- Sabe aquele ditado que "quem rouba de um ladrão tem cem anos de perdão"? É... Isso aconteceu, mas não estou bem certo quanto ao perdão... Tudo começou a alguns dias atrás, aquele caso daquela Maga, sim estou falando da Zatanna (História Anterior), aquele dia que alguém se passou pela Zatanna, e quase colocou New York a baixo. Felizmente naquele dia Ron, Doom, Marcus e Zak, estavam por lá...

- Como eu sei o nome deles? Há bem... Digamos que eu estava por perto. Perto o suficiente para ver a farsante ir embora, após fingir sua própria morte para sua fuga.

- Quem quer que estava por trás daquilo, tinha chamado atenção de mais, e acabou atraindo heróis e até vilões, tornando inevitável sua derrota. Mas parece que ela é do tipo que aprende com os erros, dessa vez parece que ela sonhou mais baixo. Acredito que ela tomou o lugar da Mulher Gato!

- Não tenho tanto tempo para te explicar a vocês tudo, pois o tempo esta correndo e apesar do disfarce dela ser mais sutil, ela vai fazer algo grandioso novamente. Só que não vai envolver um T-Rex ou um coelho na cartola. Ela tentará roubar o olho, aquele que o Dr. Estranho carregava. Ele deixou de ser o mago supremo e esta a procura de um novo mago. Enquanto isso essa farsante tentará roubar o Olho de Agamotto na própria mansão do Dr. Estranho, aproveitando que o mesmo não estará lá estes dias. Por isso peço a ajuda de vocês, pois já viram o que aquela mulher é capaz de fazer, mesmo vocês sendo heróis ou vilões, ela não liga, ela por algum motivo quer o fim de tudo.

- A mansão fica aqui! - Ele mostrava um mapa de New York, um lugar marcado que daria para uma casa velha, que ao entrar revelaria uma bela mansão espaçosa e cheia de segredos.

Nota: Apesar dela se apresentar sem poderes, ela tem habilidades excepcionais, o suficiente para bater de frente até mesmo com um Eta, por isso tomem cuidado, usem o bom senso e a ajuda dos demais. No fim ela correrá para um dos cômodos, ao seguir ela, se depararam com o disfarce dela no chão, itens dela, e a janela aberta.

----

> Participação: Qualquer um pode participar, só é permitido um único post e só deve ser feito até o dia 15/10/2015. O post deve conter no minimo 20 linhas e NÃO pode dizer que a matou, além de ter que levar em consideração os posts dos OUTROS jogadores.

> Recompensa: A cada 20 LINHAS feitas, o personagem é capaz de utilizar os poderes abaixo até 5 vezes, os perdendo quando o número de utilizações acabarem.

- Luva com Garras: Facilmente se adequá as mãos de homem ou de mulher, elas são muito afiadas, causando +2 de dano ou sendo utilizadas para escalar superfícies duras (perfura aço ou materiais mais frágeis). Cada post consome uma utilização.

- Chicote: Podem ser utilizadas para tomar objetos, prender em superfícies onde ela possa se enrolar e chicotear suas vitimas.  Cada post consome uma utilização.

- Lentes de visão noturna: Podem ser adaptadas para óculos, miras ou mascaras. Visão noturna e infravermelho.  Cada post consome uma utilização.

- Meias Pretas: As meias são unisexy e elásticas se adequando a uma variedade de pés, devem ser usadas sem calçados. Evitam barulho mesmo em queda. Cada missão consome uma utilização.

#cock robin #someone | XX words | idk what i'm doing ©


Última edição por Destroer em Seg Out 05, 2015 6:41 am, editado 1 vez(es)

_________________
"Nem o céu admite dois sóis, nem a terra dois senhores."

- Alexandre o Grande
avatar
Destroer
Neutros
Neutros

Mensagens : 966
Moedas : 4620
Data de inscrição : 11/01/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo: H.Y.D.R.A.
Raça: Humanos

Ver perfil do usuário http://rpgamalgama.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Rápida (Único Post): Roubo a Ladra

Mensagem  Ayla Yakin em Qua Set 30, 2015 5:38 pm



O chamado. Parecia mentira quando descobri, por meio de alguns velhos contatos, a notícia de que um ataque seria feito à mansão de um dos mais poderosos heróis vivos na atualidade, o dr. Estranho... Obviamente, o motivo de ter atendido ao chamado não era simplesmente bancar a heroína, ou salvar o "donzelo" em perigo:
"Como se o dr. Estranho precisasse ser salvo... Pffft..." Penso de forma irônica, pulando da forma mais silenciosa e discreta possível o muro da enorme propriedade.
Dr. Estranho não parecia ser o tipo de homem que não se prepararia para eventuais invasões à sua casa, ou qualquer outro tipo de situação... Se minha intuição estivesse certa, a invasora já teria encontrado algumas armadilhas no caminho e, com sorte para mim, já as teria desarmado, o que poderia me dar duas vantagens: o caminho livre até ela, e ela já afetada pelas armadilhas. No entanto, meu interesse ali era algo além do simples ato de proteger a mansão do dr. Estranho, ou mesmo de proteger seja lá o que for que a invasora queria roubar, e sim ela mesma, a própria invasora... Tá, não se tratava da verdadeira Mulher-gato, como o meu contato havia deixado bem claro, mas era alguém que provavelmente tinha tido algum contato com a verdadeira Mulher-gato, e isso era algo que sim, me importava muito...
"Droga..." Penso sozinha, ao perceber que um dos arbustos de espinhos por trás do muro tinha feito um pequeno furo em minha legging... Um incômodo lembrete de que deveria elaborar um uniforme melhor que blusa de moletom preta com capuz, e legging preta, se quisesse sair por aí bancando a heroína... Ou vilã, quem poderia dizer ao certo?
Caminho sorrateiramente em meio aos arbustos do jardim da grande mansão, parando por trás de uma das fontes onde tinha uma visão da fachada da casa, enquanto via um vulto dentro da casa, em um dos andares. Puxo uma flecha do meu quiver, sentindo ela deslizar com certa resistência (uma medida cautelosa, caso precisasse manobrar de ponta-cabeça), ajeito ela no arco tensionando a corda, mirando exatamente na parede entre a janela em que havia visto o vulto passar sorrateiro, e a janela debaixo. Tinha um plano para pegar a invasora de surpresa... A flecha corta o ar com um zunido, se prendendo exatamente onde havia mirado... Puxo uma segunda flecha, dessa vez mirando um pouco abaixo da flecha já fincada na parede, logo acima do batente da janela.
Sorrateira vou furtivamente até uma das janelas do térreo, abrindo-a com cuidado e pulando para dentro... Como esperado, tudo escuro e um cheiro de poeira:
"Que coisa... Porque magos sempre lembram coisas velhas? Eles podiam pelo menos fazer, sei lá, algum negócio de magia pra manter as coisas limpas..." Penso um pouco indignada, puxando uma flecha de meu quiver, e colocando-a entre os dentes, e pegando uma segunda flecha, deixando-a preparada no arco apenas para ser atirada...
Com cuidado, abro a porta do lugar onde tinha entrado, observando que se tratava de um corredor, que não estava totalmente escuro, mas parcialmente iluminado por fracas lâmpadas de segurança:
"Ela deve ter desligado o sistema de energia elétrica, pra desativar os alarmes..." Penso, relaxando um pouco a tensão na corda do arco devido à fadiga.
Ao chegar em um grande salão subo as escadas voltando a tensionar a corda do arco, sabendo que mais cedo ou mais tarde, poderia "trombar" com a impostora antes do que tinha planejado... Com a respiração presa, ouvindo apenas os batimentos do meu coração e o vento do lado de fora, continuo caminhando, até chegar em um corredor do quinto andar:
"Aqui!" Penso, abrindo uma das portas, que daria para um quarto onde tinha apenas uma janela.
Observo o jardim em frente à casa, e a fonte onde tinha me escondido minutos atrás... Coloco minha cabeça para fora da janela, olhando para cima, e vendo as duas flechas que havia lançado. Subo no para-peito da janela, me posicionando com cuidado para não cair, apoio meu pé direito em uma das saliência da parede, tomando impulso para conseguir apoiar o pé direito em cima do batente da janela do andar de onde tinha acabado de me projetar para fora... Seguro na flecha que havia arremessado primeiro, usando-a para pegar impulso e conseguir segurar com a outra mão no para-peito da janela de cima, onde tinha visto o vulto enquanto estava escondida atrás da fonte do jardim da mansão:
"Ok, vamos lá..." Penso, retirando a flecha da parede, e usando-a para abrir a janela...
Me projeto com um pouco de dificuldade para dentro do cômodo... Parecia que se tratava de uma espécie de sala de leitura, com estantes cheias de livros nas paredes, uma mesa com cadeiras no centro, e uma confortável poltrona próxima à janela que acabara de arrombar para entrar... A porta estava quase totalmente fechada, permitindo que eu visse apenas a fraca iluminação das lâmpadas de segurança do corredor, tal qual tinha visto nos andares inferiores:
"Calma, é agora, não respira, não respira, não respira..." Pensava segurando a respiração, para tentar conter a tensão de encontrar a impostora...
Mantendo o arco tensionado, mirando a flecha na direção da porta, abro-a com o pé devagar, para evitar que as dobradiças rangessem... Apesar do suor escorrendo na lateral de meu rosto, nada se encontrava ali de frente à porta no corredor, relaxo um pouco a corda, voltando o arco para baixo e me posicionando de lado na porta para visualizar um dos lados do corredor... Nada. Me posiciono na outra lateral da porta, olhando o outro lado do corredor, e com um certo alívio, nada... Quando coloco a cabeça para fora da porta, para começar a caminhar no corredor, sinto a espinha gelar em um momento de tensão, aquela parada cardíaca momentânea ao ouvir um sussurro:
- Aqui em cima!
Em uma fração de segundo, que passou em câmera lenta, tento levantar o arco com força tensionando a corda do arco na direção do batente de cima da porta, que para minha surpresa, estava vazio... Apesar do susto, vejo um vulto se mover numa velocidade impossível do meu lado esquerdo, sentindo mais uma vez o gelo na espinha ao perceber o erro que havia cometido:
- Te peguei!
Ouço novamente o sussurro, sentindo um impacto forte no estômago que me empurra alguns passo para trás, sem ar. Em um movimento reflexo, miro no vulto projetado na porta, atirando a flecha mas apenas vendo ela se fincar numa sobra projetada pela impostora por uma das luzes de segurança, propositalmente... Antes que pudesse pegar a flecha que segurava entre os dentes, e posicioná-la no arco, ouço um zunido cortar o vento do meu lado esquerdo, com um forte estralo:
> FLAP <
Sinto uma dor aguda no braço esquerdo, semelhante a uma queimadura, até perceber o moletom com um corte reto, e o sangue escorrendo de um corte lateral por todo o meu braço... Se um dia aprendesse a manejar um chicote com semelhante maestria, certamente me tornaria a segunda Mulher-gato. Apesar da dor no braço, atiro a flecha na direção do vulto, a tempo de ver a flecha se fincar enquanto em um dos livros da estante ao fundo, e o vulto rapidamente sumir em meio às sombras do lugar... Quando puxo outra flecha de meu quiver, instintivamente me jogo atrás da poltrona daquela sala, não sem antes perceber a mão enluvada da impostora, coberta pela luva preta e as cinco garras finamente projetadas nas pontas, passando a poucos milímetros de meu rosto:
"Droga!" Praguejo mentalmente, encostada no lado de trás da poltrona tensionando a corda do arco com força.
Me levanto, fazendo a mira e, antes que pudesse atirar, vejo dois pés vindo em minha direção, com um impacto forte em meu peito... Sinto a janela, pela qual havia entrado minutos antes, estilhaçar sob minhas costas, e a flecha escorregar de meus dedos sendo arremessada em um ponto aleatório, em meio à escuridão da sala. O movimento é rápido, quase instintivo, ajeito meu corpo em um milésimo de segundo, pegando a flecha fincada em cima do batente da janela do andar inferior (a segunda que havia arremessado da fonte, no jardim), tomando impulso e puxando-a para dentro do quarto de forma silenciosa, aproveitando que havia deixado a janela aberta... Sem pensar duas vezes, projeto metade de meu corpo para o lado de fora da janela, tensionando a corda do arco o máximo possível com a flecha que havia pego no batente da janela:
- Aqui embaixo! Falo em um sussurro, mantendo um sorriso no rosto, enquanto via a silhueta da impostora na janela de cima, olhar para baixo...
Atiro a flecha, vendo-a acertar, talvez de raspão, o ombro da impostora... Não seria o suficiente para derrubá-la, mas a satisfação de pegá-la de surpresa era inebriante. Um plano bem traçado, primeiro, as duas flechas na janela, a primeira que serviria para subir de um quarto para o outro pelo lado de fora, a fonte no jardim permitindo que o meu alvo pudesse antecipar minha posição e achar que isso lhe daria alguma vantagem, a batalha no quarto, me posicionando exatamente na janela por onde tinha entrado, por fim usar a segunda flecha para me projetar para dentro do quarto e ter um projétil em uma velocidade muito maior, do que simplesmente ter que puxar uma flecha do quiver, para só então dar o xeque-mate, surpreendendo a impostora. Volto para dentro, me deliciando com o sucesso momentâneo, enquanto me dirigia rapidamente para o corredor pouco iluminado, subo as escadas com pressa, até chegar na sala de leitura, onde havia combatido a falsa Mulher-gato:
- O troféu... Falo baixinho, ao ver o disfarce da impostora no chão, com itens interessantes do uniforme da mesma, talvez réplicas, mas que pareciam em excelente estado para uso...

-
""

avatar
Ayla Yakin

Mensagens : 24
Moedas : 2013
Data de inscrição : 27/08/2015
Idade : 20
Localização : Nova York

Ficha do personagem
Nível: Delta
Grupo: Sem Grupo
Raça: Humanos

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Rápida (Único Post): Roubo a Ladra

Mensagem  Destroer em Qua Out 21, 2015 6:23 pm

//Staff




Missão Rápida (Único Post): Roubo a Ladra

Ayla Yakin, premiada com 35x utilizações de cada uma das habilidades a baixo:

- Luva com Garras: Facilmente se adequá as mãos de homem ou de mulher, elas são muito afiadas, causando +2 de dano ou sendo utilizadas para escalar superfícies duras (perfura aço ou materiais mais frágeis). Cada post consome uma utilização.

- Chicote: Podem ser utilizadas para tomar objetos, prender em superfícies onde ela possa se enrolar e chicotear suas vitimas. Cada post consome uma utilização.

- Lentes de visão noturna: Podem ser adaptadas para óculos, miras ou mascaras. Visão noturna e infravermelho. Cada post consome uma utilização.

- Meias Pretas: As meias são unisexy e elásticas se adequando a uma variedade de pés, devem ser usadas sem calçados. Evitam barulho mesmo em queda. Cada missão consome uma utilização.

#cock robin #someone | XX words | idk what i'm doing ©

_________________
"Nem o céu admite dois sóis, nem a terra dois senhores."

- Alexandre o Grande
avatar
Destroer
Neutros
Neutros

Mensagens : 966
Moedas : 4620
Data de inscrição : 11/01/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo: H.Y.D.R.A.
Raça: Humanos

Ver perfil do usuário http://rpgamalgama.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Rápida (Único Post): Roubo a Ladra

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum