Missão Rápida (Único Post): A Falsa Maga

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Missão Rápida (Único Post): A Falsa Maga

Mensagem  Destroer em Sex Ago 28, 2015 7:16 pm

//Staff




Missão Rápida (Único Post): A Falsa Maga

Alguma mulher assumiu a aparência de Zatanna e anda espalhando o caos em New York, ela parece bastante com a original, até parece ser um clone da própria. Suas habilidades magicas são equiparáveis a tornando um inimigo formidável e invencível contra um único oponente.

Ela utiliza os poderes mágicos para aterrorizar e matar as pessoas na cidade, e pretende não parar por ai, ela quer dominar tudo e a todos, não aceita aliança com heróis, vilões e qualquer outro, pois ela deseja subjugar a todos!

No momento ela se encontra em um canto qualquer da cidade, invocando animais, animando objetos, e trazendo seres que nem mesmo existem mais como os dinossauros. Unam suas forças para a derrotar! Caso consigam, a verdadeira Zatanna surgira, saindo de uma cartola da impostora, e recompensará quem derrotou a farsante, o ensinando apenas DOIS dos encantos ao qual ela possui mesmo que você seja um vilão, porém avisa que não será possível usar eles por muito tempo.

> Participação: Qualquer um pode participar, só é permitido um único post e só deve ser feito até o dia 08/09/2015. O post deve conter no minimo 20 linhas e NÃO pode dizer que a venceu, além de ter que levar em consideração os posts dos OUTROS jogadores.

> Recompensa: Deve escolher apenas DUAS das recompensas. Recompensas possíveis só podem ser utilizadas até TRÊS vezes cada escolhido (a cada 20 linhas a mais pode fazer +3 vezes):

- Apuor ed radum!, muda instantaneamente as roupas de um alvo, ou de vários que sejam voluntários. Podendo até ser disfarces.
- Atlov ahnim a oducse mu eirc!, cria um campo de força em volta do alvo ou até de outros que estejam juntos. Defende o próximo ataque.
- Ogof ed oasolpxe amu eirc!, cria uma explosão de fogo o suficiente para afetar uma casa inteira.
- Satlos meuqif, sadroc!, se solta do que estiver o prendendo, além de soltar aliados próximos.
- Rativel!, voa e pode fazer aliados que estiverem próximos voarem juntos.
- Açrof ed asimac!, faz uma camisa de força no alvo. Fica um turno sem poder usar os braços.
- Açamuf rairc!, cria uma fumaça magica que cobre uma casa inteira, onde só o conjurador que enxerga. Dura um turno.
- Rapacse exied!, obriga o alvo a falar uma palavra ou frase a sua escolha.
- Sohleoc me memrofsnart!, transforma todos alvos na vista em coelhos. Duram apenas uma ação, fazendo os mesmos perderem essa ação.

#cock robin #someone | XX words | idk what i'm doing ©


Última edição por Destroer em Sab Set 05, 2015 9:04 am, editado 1 vez(es)

_________________
"Nem o céu admite dois sóis, nem a terra dois senhores."

- Alexandre o Grande

Destroer
Neutros
Neutros

Mensagens : 966
Moedas : 3694
Data de inscrição : 11/01/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo: H.Y.D.R.A.
Raça: Humanos

Ver perfil do usuário http://rpgamalgama.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Rápida (Único Post): A Falsa Maga

Mensagem  Ron Thomas Wolfmann em Qui Set 03, 2015 4:42 pm



Concrete Jungle

Era uma droga quando alguém dizia que ele cheirava a cachorro, ou quando lambia o peito da mão como um felino para notar que estava na forma humana com todos o notando, mas tudo isso deixou de ser importante quando seus ouvidos escutaram gritos, correria e coisas quebrando pela cidade. "Agora eu vou poder cobrir isso antes de todo mundo e finalmente vou conseguir minha promoção".

_ Ei! _ Allan chamou a atenção _ Você ouviu algo do que eu disse _ Ele massageou as têmporas.

Eles eram melhores amigos e trabalhavam juntos, naquele instante estavam em uma pausa, na cafeteria em frente ao prédio do jornal.

_ … não posso explicar agora... paga a conta! _. Se levantou saiu dali logo chamando um taxi.

Estava perto o suficiente para ir a pé, estava bem no coração da cidade, um lugar perfeito pra quem quer chamar a atenção. Porém precisava contornar para estar contra o vento, para farejar sem ser farejado. Pediu para parar assim que o motorista começou a notar que estava indo em direção a algo ruim. Deixou o dinheiro e continuou em passos rápidos.

Para se aproximar apenas usou seus sentidos, escutando a aproximação dos seres que pareciam vira de um mesmo ponto. Andou um pouco e se escondeu atrás de um carro para ver um leão de olhos fixos na arma de um policial. Pegou a câmera no bolso se sua camisa xadrez e tirou uma bela foto quando a fera atacou e o homem lhe deu um tiro, seguindo em frente, deixando o homem com a fera sobre ele. Mais alguns passos rápidos e se escondeu em um beco. Podendo tirar a foto de um tiranossauro rex que perseguia um homem engravatado que pedia ajuda loucamente. Fotografou também um os pombos que voavam em bandos com uma frequência muito maior do que o comum, além de cartas voando e uma gravata animada tentando enforcar seu usuário enquanto seu amigo tenta a cortar com a tesoura, com medo de cortar uma jugular no processo.

Seus ouvidos diziam que todo o caos vinha de um único ponto e ali estaria a sua grande reportagem. Mal pode acreditar quando viu que quem estava fazendo tudo aquilo.

_ Za... tanna… _ Esbugalhou os olhos quando viu e abandonando a prudência foi se aproximando e tirando uma foto depois da outra _ ...finalmente chegou minha hora... _ Disse com um sorriso astuto.

Quando a maga o notou sorriu também, mas muito mais astuta e balançando a varinha transformou o jornalista num pequeno e belo canário, fazendo com que a máquina fotográfica se espatifasse no chão, ficando em mil pedaços.

Então ela virou de costas para encarar a barreira policial, os transformando todos em coelhos, rindo com gosto. Ron, furioso e humilhado voou na direção da farsante e ficou planando sobre ela, logo virando um elefante e caindo de bunda tentando a esmagar. Se levantou e continuou dando pisadas balançando as presas de marfim (porque os elefantes não esquecem amiguinhos), gritando furioso.

Depois de ficar mais calmo (e ela ter morrido), virou humano de novo olhando para os lados garantindo que ninguém mais o estava vendo. Se aproximou do corpo e pegou a cartola amassa a tentando endireitar. Nesse momento saiu a Zatanna de dentro da cartola.

Ele caiu para traz, mas ela tinha um sorriso mais bondoso do que a que foi esmagada. Logo ela explicou que a confusão foi causada pela versão falsa e ele ganharia uma recompensa por tê-la parado, dando magias.

Não era bem o que esperava, todavia, aquilo poderia ser útil _ Gostaria de transformar as pessoas em coelhos como ela fez e essa de criar fumaça que você explicou agora _ Falou depois de ouvir as explicações da verdadeira Zatanna. _ ... e poderia concertar minha câmera... eu posso concertar o que ela fez com sua imagem na próxima edição _ Usou o melhor que pôde seus olhos cinzentos para parecer um filhote de panda pedindo comida.

Com um movimento da mulher e a máquina apareceu inteira nas mãos do metamorfo... para a sua surpresa, com a memoria intacta.

_ Vou fotografar enquanto você limpa a bagunça se não se importar... _ Sorriu sem jeito, não sabendo como agradecer. A fotografou e a seguiu enquanto ela apagava os rastros da magia da vilã.







Última edição por Destroer em Sab Set 05, 2015 9:01 am, editado 1 vez(es) (Razão : bug no template)

Ron Thomas Wolfmann
Neutros
Neutros

Mensagens : 9
Moedas : 1046
Data de inscrição : 31/08/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Rápida (Único Post): A Falsa Maga

Mensagem  Victor von Doom em Sex Set 04, 2015 12:54 pm

Homem
Invencível
Yet other enemies will come! Other battles will be fought! But no matter who the foe...what the danger...Victory will be mine... for now, and for always!




Castelo Doom - Doomstadt
Latvéria, 1 dia antes...


Quieto sobre o trono, estava Doom, entretanto o seu cérebro estava em constante trabalho, arquitetando os seus próximos passos a serem tomados. Doom sabia que algo grande estava por vir, tinha até certos detalhes dos acontecimentos que se dariam inicialmente sobre New York. Enquanto raciocinava naquele trono antigo, feito com simbolismo dos antigos reinados, lá fora o caos estava instalado pelo seu país, Doom ainda não tinha o poder suficiente para implantar a ordem em sua terra natal, então ele almejava conseguir ampliar suas forças e conhecimentos, pois caso demora-se não faltaria muito até perder a posse do país, e por consequência ver os ciganos serem usados novamente e além de perder sua imunidade diplomática.




- A falsa Zatanna, ela subestima a todos, achando que o seu único empecilho seria a própria Zatanna. -  Falei comigo mesmo, voz que ecoava naquele salão vazio e escuro.

Apanho a taça que estava sobre o apoio do trono e bebo de seu vinho, recolocando a taça novamente no apoio. Enquanto continuava arquitetando o plano para fazer frente a farsante, um dos meus serviços adentrava no salão, ele se curvava e dava a noticia que eu esperava, o avião estava pronto para partir, logo eu estaria em New York.



Após a noticia Doom rumava a New York, com a ajuda de um dos aviões latverianos, não era dos melhores aviões pois o país estava em crise, situação ao qual ele teve que assumir após derrotar o barão. O que atrasava os seus planos para criar os seus primeiros Doombots, que deveriam assumir a administração do país para que ele pudesse focar os seus esforços em busca do poder e conhecimento.




Nesse dia chuvoso na capital de Latvéria, Doom aproveitava um voo comercial para não levantar suspeitas em sua entrada aos Estados Unidos, assim teria menos interferência para conseguir os seus objetivos, e quem sabe já estaria fora de lá até notarem sua presença.


Ao alçar voo, eu podia ver pela janela do avião, uma rebelião espalhada pela cidade, o meu tempo estava se esgotando, esta viagem teria que valer apena e eu a faria valer, pois o meu país dependia de mim.

Espaço Aéreo,
Avião Doom, Horas antes...


A viagem estava tranquila até o momento, enquanto ela ocorria eu podia vasculhar mais informações sobre Zatanna, videos antigos feitos por jornalistas e curiosos, para aprender o modo dela agir, afinal se eu iria enfrentar uma farsante precisava estudar a original, pois deveriam haver ao menos traços de verdade no que ela fazia.

- Interessante - Falei observando que ela sempre falava antes de lançar as magias. Voltei alguns videos para ter certeza, até que os videos me confirmaram.

- A magia dela mostra ser dependente de componentes verbais, como as magias antigas... Falo relembrando de outros magos.

Apesar da magia de Doom possuir origem dos antigos magos, ele não seguia as regras das magias, pois utilizava a tecnologia para a obrigar a seguir a sua própria regra. Ele era um mago em ascensão, que aprenderá com os Tibetanos como unir a Magia e Tecnologia de forma perfeita, porém sua arrogância não o fez ir tão além, pelo menos não por enquanto.


- Preciso a silenciar, mas para tal precisaria de algumas distrações. "Heróis"... Aqueles que se intitulam assim, mas não querem mudar o mundo, eles estarão lá, e serviram de ferramenta para mim! - Falei continuando o raciocínio.

Espaço Aéreo Americano,
Avião Doom, 1 hora antes...


Finalmente o avião entrava em espaço americano, e logo se dirigia para New York, local a de destino de Doom. Em alguns minutos o avião pousava e Doom desembarcava um pouco antes que os demais passageiros, seguindo até um carro que o aguardava, pois não pretendia passar por dentro do aeroporto. O carro seguia em direção ao centro de New York.




"O Sexteto estava certo, tudo esta começando, ela esta agindo e interferindo até mesmo do fluxo temporal", penso enquanto vejo dinossauros pelas ruas de New York. E vejo o motorista parando o carro e saindo correndo desesperadamente.



- Ela foi longe de mais, não devia mexer com a malha temporal, isso pode trazer consequências além de nossa compreensão. - Eu pretendia algum dia descobrir como manipular o tempo, porém com cautela, pois meus estudos iniciais mostravam que poderia criar dimensões paralelas ao alterar o fluxo do tempo.

Desci do carro e segui o restante do caminho a pé, enquanto as pessoas corriam o caos, eu andava em direção a ele, pois não existia algo neste mundo que despertasse em Victor von Doom, e nem algo que ficaria em meu caminho para que eu cumprisse os meus objetivos. Alcei voo baixo para não chamar tanta atenção de inicio, queria alcança-la sem ter pequenos contratempos causados pelas criaturas em terra.

New York,
Proximidades do Central Park, Atual...


Finalmente a avistei, Zatanna estava em combate com diversos heróis, aos quais ela vencia um a um com elegância e facilidade, apenas alguns poucos conseguiam resistir por mais tempo e até criar um certo incomodo a ela. Fiquei observando, era como via nos registros da Zatanna original, ela pronunciava em cada uma das magias que lançava... Tratava-se de inversão de palavras, jeito incomum de executar as magias, talvez para confundir os inimigos que até inverterem para saber o que foi feito, já seria tarde de mais.



Doom ficava por lá observando, esperando uma única brecha que resultaria na derrota da maga. Até mesmo alguns heróis um pouco mais famosos surgiam por lá, exceto os mais fortes da Liga da Justiça e Vingadores, o que me fazia pensar que ela já teria os ocupado com algo, para não ter a interferência deles, podendo ficar para um segundo plano.


Enquanto observava, vi ela transformar um fotografo em um pequeno pássaro, mas não foi exatamente isso que me intrigou, e sim o fato dele voar na direção dela, mais exatamente para cima dela, em vez de ir na direção contraria, como faria qualquer outra vitima dela. Após ele sobrevoar ela, e ela estar ocupada com os demais heróis e até mesmo com a policia, o pássaro virava um elefante, pronto para a esmagar! Ela olhava para cima pronta para pronunciar algo, disparei um raio magico na direção de sua barriga, visando o diafragma para que ela perder o ar e assim ser esmagada pelo mesmo! A situação não era das mais dignas para a derrota de uma maga, mas foi preciso.

Após o ocorrido Zatanna oferecia um pouco dos seus conhecimentos para os que ajudaram a acabar com aquele problema ao qual ela era em parte responsável. A Doom ela ficou um pouco relutante, mas acabou dando-lhe o que ele desejava, pois onde estaria a honra dela caso se recusasse? Doom escolhia Apuor ed radum e Satlos meuqif, sadroc.


106+-







Notas: Notas notas ou qualquer coisa.






FICHA DO PERSONAGEM, Nível Delta






Este é quem sou eu?'
Historia dramática, comum, ou quem sabe um pouco de terror... Posso até ser uma pessoa normal, alguém como você... Posso ser moreno, branco, negro, pálido ou até alienígena...


Frequência com que joga: -

Ator: Christian Bale
Características Físicas: Branco, 1.90m, 100kg, musculoso, cabelo castanho escuro, olhos castanho escuro.
Características Mentais: Ambicioso, arrogante, orgulhoso, possui forte código de honra e obcecado em adquirir o poder supremo, costuma falar em terceira pessoa. Insulta as pessoas em grande estilo, sem utilizar palavras de baixo calão.
Lar Atual: Castelo nas Montanhas Adirondack, Castelo Destino (na Latveria), embaixada da Latvéria, Base Destino e Torre Destino.
Sua Ocupação: Monarca da Latvéria
Grupo: -

Infância: Victor Von Doom nasceu no pequeno país chamado Latvéria, sob o domínio do Barão Vladimir. É filho dos ciganos Werner von Doom, um curandeiro, e Cynthia Von Doom, que diziam ser uma bruxa.
Namorava uma garota chamada Valéria, o único amor verdadeiro de sua vida.

Cynthia tentara adquirir poder para proteger sua tribo cigana da perseguição que sofriam por parte do governo vigente sobre a Latvéria. Ela tentou obter esse poder através de um trato com o demônio Mefisto e acabou sendo traída e morta pelas autoridades da  Latvéria, tendo sua alma aprisionada pelo demônio.

Werner tentou de todas as formas se livrar do baú de sua esposa para livrar o filho da maldição. Mas mesmo se destruísse ou jogasse em um rio, ele retornava misticamente . Sua única opção foi escondê-lo.

Anos mais tarde, a esposa d’o Barão contraiu um câncer terminal e Werner foi chamado para a capital para curá-la. Quando ela sucumbiu à doença, o Barão Werner foi acusado de assassinato e perseguido e morto pelas autoridades latverianas.

Órfão, Victor von Doom ficou aos cuidados de Bóris, um dos membros da comunidade cigana de que pertencia. Victor jurou que faria o mundo todo pagar pela morte de seus pais.

Adolescência: Na adolescência descobriu o baú com os artefatos místicos da mãe, e começou a estudar as artes ocultas ao mesmo tempo em que também seu talento nato para a ciência se desenvolvia.

Fase Adulta: Faculdade: Conseguiu uma impressionante reputação projetando e fazendo armamentos para proteger seu povo ao mesmo tempo em que atacava os aldeões, isso chegou ao conhecimento dos militares que lhe ofereceram diversas bolsas de estudos em várias universidades. Sem pensar duas vezes, abandonou sua fiel namorada e foi estudar na Universidade Empire State, se dedicando totalmente à ciência. Lá ele conheceu Ben Grimm (o Coisa) e a primeira pessoa capaz de rivalizar intelectualmente com ele, Reed Richards (o Sr. Fantástico).

Com o tempo, Doom passou a invejar Richards cada vez mais. Determinado a provar que era melhor que Richards, conduziu experimentos arriscados na tentativa de contactar sua mãe morta através de um transportador dimensional projetado por ele mesmo, apesar de Richards insistir que isso era muito perigoso e que os cálculos estavam incorretos.

Sem que ninguém saiba, Bem Grim mexeu no aparelho e talvez por isso tudo tenha dado errado: Victor consegue contactar sua mãe e descobrir que sua alma estava em posse de Mefisto, mas logo o transportador explode e acaba deformando parcialmente seu rosto.

O orgulho de Doom o fez acreditar que o fracasso de seu experimento e sua  expulsão da universidade foram obras de Richards, que por inveja de seu intelecto avançado teria sabotado o equipamento.

Cidade Natal: Latveria
Relacionamentos Atuais: Nenhum.
Gostos e Preferencias: Respeita pessoas intelectuais, e gosta de usar pessoas ingenuas.
Historia dos Poderes: Com parte do rosto deformado e muito ódio por Reed Richards, viajou o mundo a procura de uma cura para seu rosto marcado.

Teve a ajuda de monges tibetanos para construir sua própria armadura e esconder a sua face mas foi nesse momento que se queimou seriamente quando pediu que a máscara fosse colocada em seu rosto quando ainda estava em brasa, deixando ainda mais deformado.

E assim, passou a se chamar de Doutor Destino.

Doom retornou a sua Terra Natal, Latvéria, e a conquistou matando o Barão Vladimir e aprisionando seu filho Rudolfo. Como chefe de estado, tem imunidade diplomática e não pode ser preso nem julgado por qualquer nação.

Seus estudos e conhecimento da ciência eram surpreendentes. Graças a seus requintes tecnológicos posteriormente instalados, o Doutor Destino pode enfrentar de igual para igual a maioria dos super-heróis.

Começam os ataques: Enquanto isso, Reed Richards acabou ganhando poderes especiais em um acidente com um foguete e formou o Quarteto Fantástico. Doom, querendo se vingar de Reed, ataca o Quarteto pela primeira vez captura a Garota Invisivel e enviando o restante da equipe para o passado. Esse foi o primeiro de muitos ataques a equipe.
Antes de enfrentar outros heróis, Doom os enfrentou diversas vezes, se aliando a Namor, enviando-os ao microverso, etc.
Muitas das vezes ele não atacava pessoalmente e sim usando seus destinobôs se passando por ele.
Além disso, enfrentou Homem-Aranha, viajou ao pasado e conheceu Rama-Tut (Kang).

Em uma das batalhas, o Coisa por raiva quebra as mãos do Dr. Destino.

Cada vez mais buscando poder, Doom atraiu o Surfista Prateado para o seu castelo e drenou as forças do herói. Conseguindo pela primeira vez o poder cósmico de um arauto de Galactus, iniciou uma campanha de conquista e destruição.
Aproveitou que estava com os poderes cósmicos do Surfista, e se vingou do coisa por ter quebrando as suas mãos.

Reed Richards conseguiu enganar o tirano levando-o a colidir com a barreira que mantinha o Surfista preso na Terra.

Galactus retirou seu poder cósmico e o enviou de volta a Latvéria. (...)

- Créditos


Victor von Doom
Soberano da Latveria. 39 ANOS


Na noite, este sou eu!
 Usando disfarce, este sou eu de verdade... Não sou aquela pessoa inofensiva ou aquele ricaço boçal, aquilo sim é a minha verdadeira mascara, este sim sou eu!


Poderes, Equipamentos e Habilidades:
Descreva os poderes, equipamentos e habilidades do personagem.

Exemplo: Conheço de Biologia, carros. Sei acrobacia, Karatê...Uso Magia, criando raios mágicos e campos de força...
Exemplo: Conheço Engenharia Robótica e de Energia. Tenho uma armadura tecnológica, que lança misseis...


É habilidoso em Engenharia Robótica/Energia/Software/Armamento, Krav Maga, Lábia e Estrategia. Possui uma armadura equipada com transmissor, superforça, super resistência,  arma laser/balística, sistema de voo, sensores infravermelho/movimento/radiação/som, campo de força e radar. Facilidade com magias e tecnologia. Super Inteligencia e força de vontade. Com magia cria rajadas e escudos. Viaja dias no tempo. Imunidade Diplomática.



Dr. Doom
Vilão. 39 ANOS.


Victor von Doom
Vilões
Vilões

Mensagens : 201
Moedas : 1018
Data de inscrição : 02/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Rápida (Único Post): A Falsa Maga

Mensagem  Destroer em Sab Set 05, 2015 9:04 am

//Staff


Tempo Prorrogado!

Essa missão será fechada dia 08/09/2015, quem não postou ainda aproveite.

#cock robin #someone | XX words | idk what i'm doing ©

_________________
"Nem o céu admite dois sóis, nem a terra dois senhores."

- Alexandre o Grande

Destroer
Neutros
Neutros

Mensagens : 966
Moedas : 3694
Data de inscrição : 11/01/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo: H.Y.D.R.A.
Raça: Humanos

Ver perfil do usuário http://rpgamalgama.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Rápida (Único Post): A Falsa Maga

Mensagem  Marcus Heaven em Dom Set 06, 2015 3:36 am

Conhecendo NY
Caçando a Falsa Bruxa

 
Como era de costume, lá estava eu correndo atrás de mais um grupo de ladrões pelos becos de Starling City. Jack lhe dava algumas dicas, como sempre também, dava as direções usando as câmeras de segurança:
 
- Vire a direita cara!
 
- Ok!
 
Seguia os dois para mais um beco entre dois prédios de pelo menos vinte andares cada. Os dois podiam não ser atletas mas podiam muito bem correr uma maratona, já faziam algumas quadras que eu os perseguia, após roubarem uma casa de apostas. Apesar de achar que não era um hábito saudável perder seu dinheiro com tal hobby, tão bem não é legal roubar deles, vai que um destes desgraçados tem uma noite de sorte, apostando nos 49ers.
 
Porém, dentro daquele beco, haviam três caminhos, além do reto. Eles decidem então terminar relações parcialmente e cada um vai em uma direção. Me fazendo parar bem no meio dos dois caminhos, enquanto ambos fugiam.
 
- Cara, eles vão fugir!
 
- Eu sei! Fica calma aí!
 
Rapidamente saco a minha glock e disparo no joelho que seguia pelo caminho da direita, impedindo que ele fosse muito longe dali, e sigo o que foi pelo caminho da esquerda. Não demora muito e o caminho da esquerda termina nos fundos de um prédio cheio de lixeiras de metal. Ele desesperadamente começava a procurar uma rota de fuga, me aproveito seu desespero para seguir sorrateiramente, usando a escuridão do beco para não ser notado.
 
Não demora muito e estou ao seu lado sem que ele percebesse, desfiro um soco em seu rosto com metade da minha força, fazendo com que o mesmo cambaleasse para o lado. Ele rapidamente tenta sacar uma .38, mas percebendo isso, disparo com a minha glock em sua arma, inutilizando-a e jogando-a para longe.
 
No desespero ele joga uma das bolsas com dinheiro em minha direção:
 
- Pode pegar! Eu te dou essa só pra você! Só me deixe ir embora!
 
Não falo nada, apenas sigo avançando.
 
- Qual é cara!? Não gosta de grana!? Todo mundo gosta de dinheiro! Vai me livra dessa! Se até os tiras me deixaram passar com um destes saquinhos, por que você não vai deixar!? Hã!?
 
Não tinha como não ficar bravo com aquela frase, não pelo desgraçado estar tentando me comprar, isso era natural e ele não era o primeiro a fazer isso. O pior era saber que alguns "colegas" meus aceitaram e fecharam seus olhos para a realidade violenta de Starling, fazendo com que a violência que criou tantos vilões depois da maldita chuva de meteoros apenas multiplicasse ali.
 
Não me seguro mais, seguro-o pela gola da sua camisa e desfiro um soco no seu rosto com toda a minha força, fazendo com que ele apagasse. Quando largo sua camiseta e ele cai desacordado no chão noto que a sua faca estava em suas mãos e um pouco ensangüentada, com o meu sangue. A minha sorte é que após aquela noite, meu corpo passou a curar mais rápido e também ele não sabia como usar a faca bem, mais dois centímetros para o lado e eu teria que lidar com uma infecção.
 
Enquanto o corte curava, recolho o meliante, carregando-o sob meu ombro e recolho suas armas e vou em busca ao que seguira para a direita. Não demora muito e encontro onde eu o deixara, ou pelo menos onde eu lembrara. Era óbvio que ele havia fugido, mas ele tinha deixado um rastro de sangue, sigo o rastro para encontrá-lo beco a dentro. Mas, ao fazer a primeira curva, encontro o mesmo algemado e amordaçado no chão, com Jack sentado em uma escada ao seu lado, fumando calmamente seu cigarro enquanto admirava a noite.
 
- Onde esteve todo este tempo?
 
Não respondo nada, apenas pego o segundo meliante em meu outro ombro. Fazendo com que Jack me seguisse as pressas:
 
- Cara esse ferimento na barriga? Você tá bem?
 
- Sim. Tô bem.
 
- Vish... Que bixo te mordeu cara?
 
Viro para ele pronto para mandar ele calar a boca, mas vejo que se tratava de Jack, meu melhor amigo e única pessoa com quem podia contar. Respiro fundo e sigo caminhando para o carro.
 
- Nada. O mesmo de sempre.
 
- Ah... Mais uma vez os corruptos... Sei como isso te deixa fulo da vida, mas você têm que manter o foco cara, numa dessas você encontra alguém que pode te ferir de verdade!
 
- Valeu o conselho cara, mas só quero ir embora... Vamos fazer a entrega desses caras e vamos terminar de ver o jogo...
 
- Nem se preocupe, eu estava acompanhando aqui, os 49ers perderam... Acho que salvamos a noite de alguns sortudos...
 
- Nosso prêmio de consolação...




Mais uma manhã começava, seguida por uma noite mal dormida. O bom e velho café me ajudava a ficar acordado do trânsito infernal até a DP. Estava pensando seriamente em seguir o exemplo do Josh, nosso retratista, em começar a ir de bicicleta ao serviço e assim economizar o dinheiro da gasolina, ou quem sabe dar entrada nos Sindicato dos Heróis e ver se descolava um salário a mais.

Logo que entro no prédio, Jack vem correndo em minha direção com seu tablet em mãos, toda vez que isso ocorria já sabia que teríamos mais um caso naquela noite. Assim que ele chega e me mostra:

- Cara! Olha só o que está acontecendo em NY! Parece que a Zatanna ficou louca e começou a bancar a vilã, invocando animais e dinossauros! Matando e roubando em plena Grande Maçã!

- Esquece, Jack, Meu negócio é aqui em Straling...

- Eu sei cara, o lance do teu pai. Mas, cara! É a Zatanna vai deixar de conhecer a mais gata, sexy e gata Super Heroína... Quero dizer... Vilã que existe! Depois da Mulher Maravilha... E da Mulher Gato...

- Jack, lidar com heróis é outro patamar e você sabe muito bem que ainda não tivemos a chance ainda, até agora só lidamos com ladrões e alguns sequestradores... Além disso você a chamou de gata duas vezes.

- É porque ela é gata! Vamos lá cara, mais um motivo para testarmos as suas novas habilidades e ganhar alguma fama! Imagina, todo mundo falando do novo herói de Starling, O Hunter!

- Eu não quero fama, além do mais temos trabalho aqui.

Enquanto servia a minha xícara com o café da térmica da nossa sala, o Chefe abre a porta da dele e escorado sob a mesma ele nos chama, com a sua delicadeza característica:

- Heaven! Smith! Na minha sala, agora!

- Sim Sr! Pode deixar cara, já dei um jeito nisso!- Dizia Jack me cutucando com o cotovelo.

Ao entrarmos na sala o Chefe nos entregava uma pasta para cada um. Desde que essa loucura de Super Heróis e Vilões começou após os malditos meteoros, eu e Jack começamos a lidar com muitos casos de Meta Humanos, mas nenhum tão forte como Zatanna, até por isso estava com um pouco de receio de lidar com ela.

- Analisei o pedido do Jack de vocês irem para NY e ajudarem a polícia de lá a lidar com Zatanna. Não sei qual é o problema dessa garota, mas se ela não se contentar com aquela cidade, sabe lá onde essa garota poderá ir depois.

- Mas, senhor temos casos aqui para resolver...

- Marcus, não me interessa quais os casos que vocês tenham aqui, um amigo meu da DP de lá pediu a minha ajuda e vocês são um dos melhores em lidar com esses Muta Humanos...

- Meta Humana, Sr... E ela não é teoricamente uma...- Corrigia Jack.

- Entendi, Jack. Que seja! Vocês vão! Partem essa tarde, eles já enviaram o dinheiro das passagens, estão dispensados para prepararem suas coisas e meio dia estejam no aeroporto!

- Sim, Sr!- Respondemos unissonante.

Voltei para a casa e peguei as minhas coisas. Fiquei meio em dúvida, meio preocupado, mas guardei o traje também na mochila. Quando a minha campainha toca na porta, ao atender, era a minha irmã July e seu filho mais velho Saimon. Ele carregava a sua mochila nas costas, foi quando lembrei que tinha prometido de cuidar dele naquela tarde. Meio sem jeito tento explicar que teria que ir para NY lidar com o caso da Zatanna, só fui perdoado com uma condição do meu sobrinho, teria que trazer um autógrafo dela, afinal ele ainda está na fase de ser fã dos Supers espalhados nesse mundo todo.

Seria complicado conseguir o autógrafo da mulher que eu iria caçar, mas não podia dizer não para o meu afilhado e concordo com a sua exigência. Com a ajuda da minha irmã, termino de organizar as minhas coisas, claro, escondendo a mochila onde estava o traje sem que ela percebesse. O dia passou, almocei com Saimon e July, ainda ganhei uma carona da minha irmã para o aeroporto onde encontrei Jack e partimos para a cidade que nunca dorme.




Logo que chegamos, Jack estava a toda, buscando informações e mapas da cidade para que eu pudesse atuar como se estivesse em Starling, como ele mesmo dissera. Mas, antes tivemos que ir a DP e lá conhecemos o Detetive Johnson, a quem deveríamos nos reportar sobre o caso Zatanna. Ele contou que a cidade sofria demais, depois do torneio dos Supers com o aumento exporencial de Heróis e Vilões na Grande Maçã e que ainda estavam pensando em formar uma equipe tática para lidar com eles, como o nosso tinha eu e Jack.

A situação começava a ficar complicada demais, já era complexo lidar em uma cidade que eu não conhecia, agora teria que lidar com um Detetive que não conhecia, querendo que eu resolva o seu caso e ao mesmo sendo a minha babá em NY. Porém, para a minha sorte, a minha visita a Grande Maçã seria curta, afinal antes mesmo que começássemos a procurar a confusão criada pela maga nos encontrou. Pessoas corriam pelas ruas desesperadas fugindo dos mais variados animais e outras criaturas que pareciam saltar de sua cartola. O que parecia o mais esquisito era o fato de ela não ter vontade alguma de tentar esconder isso, era como se ela realmente quisesse se expor. O que num mundo cheio de heróis não seria algo inteligente e muito menos saudável.

Como era de se esperar, os heróis parecem brotar do chão para ajudar as pessoas, um após o outro aparecem com suas capas e roupas de colã, correndo e voando, salvando pessoas e tudo mais. Para mim, me resta ajudar Jack e o Detetive Johnson a ajudar as pessoas que estavam feridas, enquanto íamos fechando o perímetro ao redor dela e deixando que apenas a polícia de NY avançasse. No meio de toda esta confusão, recebo alguns sinais gestuais do meu parceiro, meio que dizendo: "Vai lá que eu lido com o mala aqui, cara!"

Eu me surpreendia com a capacidade de Jack colocar um "cara" na frente ou no fim de qualquer frase, até mesmo quando estava falando através de sinais. Mas, aproveito a deixa e pego a mala com o traje e entro no primeiro banheiro que encontrasse. Rapidamente o Detetive Heaven, se torna Hunter. Eu não queria assumir um codinome e assim me tornar mais um destes malucos que ganharam poderes e se auto intitulam heróis, mas são coisas do Jack.

Assim que me troquei tentava avançar com cautela analisando a situação, era óbvio que se entrasse em combate direto com uma maga, o único perdedor (sem sombra de dúvida) seria eu. Ainda mais quando apenas observo ela invocar nada menos do que um Tiranossauro no meio das ruas de NY. Teria que dar um jeito naquele grandão primeiro. Era o que muitos "heróis" tentavam, cercando o mesmo e dando ataques em suas pernas fazendo com que ele apenas recuasse e ficasse mais nervoso.

Aproveitei a distração deles para subir em um dos caminhões que foram abandonados por seus condutores e que estavam próximos a criatura e no momento certo consegui montar nela. Era complexo me manter sobre ela, ele se contorcia e se jogava de um lado para o outro, saco a minha pistola e disparo alguns tiros na criatura, fazendo o grandão vacilar e cair.

Enquanto observo alguns heróis de mais renomes da Liga e dos Vingadores se juntarem a batalha contra Zatanna, estava quase pensando que meu serviço estava pronto e que concerteza eles dariam conta dela, mas logo a maga começa a transformar todos que tentavam atacá-la em algum tipo de animal inofensivo e vexatório apenas para demonstrar que tinha poder para tal. Novamente procuro me manter escondido e não bater de frente com ela, avançando com cautela. Enquanto subia pela escada de incêndio de um dos prédios, posso ver a polícia tentando cercá-la, entre eles, Jack e o Detetive Johnson que como os outros heróis se transformam em pequenas roedores.

Isso me deixa fulo da vida e agora eu sabia que o único jeito de trazer meu parceiro de volta ao normal era derrubá-la mas como?

A brecha aparecesse quando um dos vários pseudo heróis sobrevoa a maga e num instante assume a forma de um elefante, ela obviamente pode perceber e já reagiria, mas é atingida por uma espécie de energia de outro cara, que assim como eu, agiu de maneira discreta, mas ele parecia ser bem mais obscuro e frio e sabia exatamente o que estava fazendo. Mas, para ter certeza, dou a minha ajudinha com a maga, faço alguns disparos com a pistola em seus joelhos, fazendo-a vacilar e ter um fim tão ridículo ao dos heróis com quem ela estava brincando, esmagada por um elefante.

Da cartola da moça surge outra Zatanna, o que deixa a situação mais confusa, estava prestes a fazer mais alguns disparos, quando a mesma se anuncia dizendo ser a "original". Para provar ela trás todos as suas formas normais e oferece uma recompensa para todos aqueles que a ajudaram naquele dia a deter a sua farsante, ensinando dois feitiços seus. Me aproximo ainda meio desconfiado, mas faço o meu pedido.

- Satlos meuqif, sadroc! E Açamuf rairc! Mas preciso de mais um favor...

Assim que possível voltaria para trocar o meu traje e reassumir meu posto e ser "interrogado" por Johnson por ter sumido em meio ao cerco a maga, também ficar me desculpado por não ter conseguido outro autógrafo da Zatanna para Jack, mas pelo menos Saimon ficaria feliz.

Marcus Heaven
Neutros
Neutros

Mensagens : 6
Moedas : 1043
Data de inscrição : 25/08/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo:
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Rápida (Único Post): A Falsa Maga

Mensagem  Zak D. Sheppard em Ter Set 08, 2015 12:46 am

No Graphics and no f*cking powerpoint presentation.
Foi a missão uma missão desafiadora viajei pelo país todo e por parte da Europa, procurei em todos os buracos possíveis, contatei pessoas no mundo do crime, em Gotham, Manhattan e até o Hell's Kitchen, como foi difícil chegar até esse alvo, no fim eu consegui, tinha apenas um nome, mas apenas com esse nome eu consegui encontrar meu alvo. Lindsey Buckingham, nunca a tinha visto, mas deveria ser alguém perigosa pela quantia que eu ganharia.

Em cima de um prédio com ampla visão ao Plazza Palace Hotel em Nova York, era o local onde meu contato disse que Lindsey estaria, sairia de uma limousine verde com um fogo desenhado na lateral, depois de sete horas em cima de um prédio sobrevivendo apenas de Doritos e refrigerante de limão, eu mataria até um padre pra pegar dinheiro.

Depois de muito tempo, eu desci do prédio e fui comer alguma coisa em uma barraca de doces que tinha do lado do hotel, fui e comprei dois doces gigantes que tinham lá, quando sai da loja, vi bem na minha frente a limousine chegando ao hotel, tive um ataque de ódio na frente da loja, não tinha tempo pra furtividades, me aproximei lentamente da limousine parada na frente, quando eu cheguei ao lado da limousine, um rinoceronte ataca a limousine.

– Filho da... – A raiva tomou conta de mim, levanto minha mão já energizada contra o Rinoceronte e lanço uma rajada de energia fraca para chamar atenção do animal. O Animal, vem em minha direção enfurecido, me preparo para o impacto, deixo a base dos meus pés bem afixada com o chão para receber o impacto, quando o Rinoceronte chega bem perto, laço mais uma rajada de energia nele, dessa vez mais forte, o cheiro de couro queimado se espalha pelo ar, e o animal é arrastado pela minha energia, eu exclamo para o corpo do animal. – Ele vale 23 milhões, nem o seu chifre vale tanto. –

Viro-me para a limousine com a traseira destruída e penso. “Será que tem outro Mercenário por aqui querendo a recompensa?” Eu não tinha tempo a perder, um Mercenário a mais é concorrência e qualquer concorrência é perigosa. Então virando-me na direção em que a besta veio, voo em direção ao céu a procura de alvo suspeito, do céu vejo uma cena estranha, várias pessoas aparentemente com poderes lutando contra alguém, não me importava, mas tinha quase certeza, por intuição que aquela pessoa que estava sendo ataca era a causadora do demônio com um chifre que me atacou.

Pegando velocidade, faço um mergulho, sinto o vento no meu rosto, ele acariciava meu cabelo, mas isso pouco importava, só queria despejar minha fúria em quem tinha soltado aquele unicórnio monstro em cima do meu alvo, a energia em forma de esferas, eu paro de repente no ar e começo a bombardear quem eu estava perseguindo. A raiva e fúria que eu sentia, não me deixava pensar direito, então nenhum dos meus tiros acertaram o alvo, mas criaram várias crateras ao redor da pessoa.

Ao para e observar, vejo que na verdade o meu alvo é a Zatanna, um membro da LJA, mas isso não era do feitio dela, ela estava descontrolada, atacando tudo e todos, causando caos, mas não importava, porque ela iria se dar mau.

Concentro bastante energia em minhas mãos e olhos, e com uma força estrondante, mas a Maga com algumas palavras estranhas faz o grande facho de luz voltar para mim com o dobro de força, o impacto é forte, mas eu consigo absorver o poder, pórem o impacto me jogou em um dos prédios dos arredores, me levanto rápido, meus olhos cheios de poder, brilhavam uma luz vermelha, aproveitei um momento em que ela estava distraída e ataquei com todo o meu poder.

Por um momento ela enfraquecida pelo meu ataque e o de mais alguns heróis, mas principalmente Dr. Destino(Cara, como não conhecer esse cara? Ele é tipo o líder de uma civilização meio estranha e um super... Pera! Ele supervilão, porque estaria lutando para salva a cidade, enfim...) a tiraram de combate.

No momento em que um dos heróis que lá estavam lutando contra a “Zatanna” pega a cartola da maga, Outra Zatanna sai dela, eu me preparo mais uma vez para a batalha, mas antes de alguém atacar, ela explica que foi tudo foi plano de um farsante, e como recompensa por ter a salvado ela daria dois feitiços.

– Sabe, seria daora, poder trocar essas roupas. – Falo sobre as roupas que estavam como trapos queimados por causa dos ataques da falsa maga, e ela também ensina um feitiço de criar fumaça que será bem útil quando eu continuar a missão que eu estava.

info:
Feitiços pegos: "Apuor ed radum!" e "Açamuf rairc!"

Não os deixe entrar, não os deixe ver, Seja um bom menino que você sempre precisou ser
credits ‹›




Zak D. Sheppard

Mensagens : 2
Moedas : 1370
Data de inscrição : 05/03/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo:
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Rápida (Único Post): A Falsa Maga

Mensagem  Destroer em Qua Set 09, 2015 9:21 am

//Staff


Missão Encerrada...

Recompensas entregues  :yeah:

#cock robin #someone | XX words | idk what i'm doing ©

_________________
"Nem o céu admite dois sóis, nem a terra dois senhores."

- Alexandre o Grande

Destroer
Neutros
Neutros

Mensagens : 966
Moedas : 3694
Data de inscrição : 11/01/2015

Ficha do personagem
Nível:
Grupo: H.Y.D.R.A.
Raça: Humanos

Ver perfil do usuário http://rpgamalgama.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Rápida (Único Post): A Falsa Maga

Mensagem  Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 11:00 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum